terça-feira, 26 de setembro de 2017

Victor Fontana: Súplicas de um solteiro

Súplica de um solteiro

Deus,
Não quero uma mulher para chamar de minha
Quero antes uma que você chame de sua
Que ela lhe chame simplesmente de "meu"

Pai,
Que ela não seja minha posse, mas permissão
Para enfrentar meus problemas, meu apoio
Para me lembrar de você, a solução

Senhor,
Que eu perceba que ela é privilégio
De, sendo sua, eu poder proteger
Sendo sua, eu poder amar

Deus,
Quero a alegria de José,
Que não duvidou de Maria
Nem quando engravidou de outro - um anjo

Pai,
Quero alguém que eu seja capaz de sofrer junto
Sentir as dores dela, amar amores dela
Quero alguém por quem eu possa orar

Senhor,
Que seja alguém em quem eu lhe veja
Que desperte o fogo que há em mim
Que caminhe comigo até o fim


sábado, 2 de setembro de 2017

Aviva tua obra, Senhor

• O conceito exegético do termo 'avivar' no A.T.

Esse texto é amplo em seu significado. A vida em sua plenitude está intimamente ligada a obediência à Palavra de Deus (Dt. 8:3; 32:47). Esse viver em obediência à Palavra de Deus se dá mediante a fé (Hc. 2:4).

O termo é usado 12 vezes para indicar algo que foi reavivado no A.T. (Gn. 45:27; Jz. 15:19; 1Rs. 17:22; 2Rs 13:21; Ne. 4:2; Sl. 85:6; 138:7; Is. 57:15; Os. 6:2; 14:7;Hc.3:2). Quando o termo está indicando um reavivamento geralmente o faz indicando que Deus tira do desânimo (Gn. 45:27), da fraqueza (Jz 15:19).

 O reavivamento tem sido objeto da oração dos crentes ao longo dos anos (Sl. 80:19; 85:7; 119:25,37,40,50,88,93,107,149,154,156,159; 143:11).É algo que o próprio Deus apraz fazer (Is. 57:15; Ez. 37:5).

Quando essa palavra foi traduzida na Septuaginta os tradutores empregaram os termos Zao (ζάω), Zoon [ζωων],zoe (ζωή) e bios (βίος), termos que aparecem abundantemente no N.T. O sentido primário dessa palavra é respirar; todavia pode indicar também chamar algo morto á vida ou algo inexistente à existência

• Em quais ocasiões clamar por um avivamento?

Quando passamos por uma profunda aflição emocional – Gn. 45:27.

Jacó sofreu um terrível golpe com a mentira de seus filhos sobre a morte de José, a tal ponto que sequer queria ser consolado e esperar a morte (Gn. 37:28-36). No entanto, anos depois, ao ver que José estivera o tempo todo vivo e agora era senhor na terra do Egito, o espírito de Jacó reviveu. Aqui, o termo reviveu é o mesmo empregado por Habacuque. Davi orou assim quando esteve em forte angústia (Sl. 138:7).

Quando estamos esgotados fisicamente – Jz. 15:19

Sansão foi um dos libertadores de Israel antes da monarquia, fez grandes feitos no poder do Espírito Santo, no capítulo em questão, ele matou mil homens apenas com a mandíbula de um jumento (v.16). Agora, esse homem de Deus estava esgotado fisicamente; tão esgotado estava que beirava à morte (v.19), então clamou ao Senhor e, após Deus ter feito um milagre, Sansão recobrou as forças (lit. Suas forças foram renovadas). Aqui, mais uma vez, usa-se a mesma terminologia que o profeta Habacuque. Nos salmos de lamento, há muitas ocasiões nas quais os homens de Deus oram para que Deus lhes dê recuperação das doenças, e esse termo também é usado nesse sentido no A.T.

 Quando estivermos enfrentando forte oposição – Ne. 4:2

A situação para os repatriados era vexatória; diz o texto de Neemias que Sambalate os ridicularizava (v. 1). Sambalate insinuava a falta de recursos para a reconstrução do muro (v.2). Sambalate não era um mero coadjuvante nesse período era o governador de Samaria, pois o texto hebraico ao mencionar que ele estava na presença dos poderosos significa que ele era contado entre eles. Quando Sambalate diz: “Será que vão conseguir ressuscitar pedras de construção daquele monte de entulho”, aqui, o escritor está usando o mesmo termo que Habacuque. O salmista orou quando passou por situações assim (Sl. 119:107).

 Quando estivermos oprimidos e humilhados – Is. 57:15

Aqui aparecem dois termos distintos דַּכָּא (dakka') e שָׁפָל (shaphal). A primeira destas é traduzida em nossa língua tanto por ‘contrito, oprimido’ como também para ‘pó’. Ele indica o estado daquele que sente esmagado (Sl. 34:18). A segunda destas indica alguém que está deprimido, indica alguém que sente inferior; alguém que está se sentido rebaixado (2Sm. 6:23). A estes, Deus tem seu olhar fixo e, promete restaurá-los, renová-los e reaviva-los, pois aqui, o profeta Isaías usa o mesmo termo que o profeta Habacuque. Foi assim que o salmista orou (Sl. 119:25).

 Ao enfrentarmos a disciplina de Deus – Os. 6:2; Hc. 3:2

O profeta Oséias declara abertamente que a ferida de Israel vinha de Deus (v.1), isto é, Deus estava disciplinando seu povo. O profeta Habacuque também ouviu da parte de Deus várias sentenças de disciplina sobre Judá (Hc 1:5). Vários especialistas em hebraico dizem que quando Habacuque, no capítulo 3, diz: “Ouvi falar da tua fama”, o significado mais exato no original é: “Ouvi o teu relatório acerca do que vem pela frente”; o que estava diante de Judá nesse tempo era o Império Babilônio. Razão pela qual o profeta ora: “Nesse período tão difícil pro teu povo, lembra da misericórdia”. Que Israel estava enfrentando um período de disciplina de Deus fica claro pelo uso que o profeta Habacuque faz “na ira, lembra-te da misericórdia”. Ele concebia que a nação enfrentaria uma calamidade, mas em meio a essa calamidade ele orava por reavivamento.

• Como a Bíblia ensina orar por reavivamento?

Em primeiro lugar, confiando na palavra de restauração;

O salmista diz que o reavivamento para sua vida vem por causa da Palavra de Deus (Sl. 119:25, 50). O salmista ora confiante no veredito favorável de Deus para com ele em reaviva-lo (Sl. 119:149). No v. 149, é usado o termo מִשׁפָּט (mishpat) como causativo do reavivamento que o salmista experimentou. מִשׁפָּט significa ‘veredito, pronunciamento judicial, sentença, decreto, justiça’. Ele ora, confiante que no tribunal de Deus, por causa do sangue prospectivo de Jesus (Hb. 9:15) ele foi justificado, o veredito para ele, portanto, é experimentar reavivamento.

Em segundo lugar, confiando na bondade e misericórdia de Deus;

O salmista diz que o reavivamento lhe vem por causa da misericórdia, da bondade, da fidelidade, do amor leal, piedade e favor de Deus para com ele (Sl. 119:88). Todos esses significados estão presentes no termo חֵסֵד (checed) usado aqui. Ele claramente pede para que Deus o reavive como obra de sua misericórdia (Sl. 119:159).

Em terceiro lugar, lembrando-se dos mandamentos de Deus;

Diz o Salmista que o reavivamento veio quando ele se lembrou dos mandamentos de Deus (Sl. 119:93). Jesus Cristo disse que aquele que o ama guarda os seus mandamentos (Jo. 14:21), o apóstolo João esclarece que os mandamentos de Deus não são pesados, isto é, opressivos, antes nossa obediência à eles são uma resposta amorosa ao que Deus em Cristo já fez por nós (1Jo. 5:3).

Em quarto lugar, entendendo que avivamento é obra de Deus e não nossa. À maneira de Deus e não nossa (Sl. 143:11);

Davi diz “vivifica-me Senhor, por causa do teu nome”. Para a mente dos personagens do A.T. o nome significa a pessoa. Assim sendo é como se Davi orasse: “Senhor, vivifica-me por tua causa”. Obviamente, a palavra aqui empregada para nome (שֵׁם – shem) significa também “fama, honra”, logo, Davi também orou: “Senhor, não deixe que a tua fama caia em desonra por minha causa, renova-me, reaviva-me. Faz a tua obra em mim! Isso fica ainda mais evidente ao lermos Ez. 37:5, alguns sugerem que o espírito aqui mencionado seja o Espírito Santo. Se assim for, o reavivamento, como toda boa dádiva é obra de Deus (Tg. 1:17).

• Os resultados de um avivamento segundo a Bíblia

Salvação dos pecadores – Sl. 85:7
Bençãos terrenas – Os 14:7
Demonstração da graça de Deus – Hc. 3:2 “na ira lembra da misericórdia”.
Apreço pela Palavra – Instrumento de todo avivamento conforme visto

Que Deus nos ajude, e que por sua Palavra nos capacite a orar e a experimentar um poderoso avivamento em nossas vidas.