domingo, 29 de maio de 2011

Série de mensagens "O Cristão forte" - O Cristão forte é aquele que aguarda o retorno de Jesus Cristo

o retorno de Jesus Cristo
ð  O retorno de Jesus Cristo é o primeiro assunto tratado na ordem cronológica do Novo Testamento.
O novo Testamento não está na ordem cronológica, pois sendo assim, 1 Tessalonicenses seria o primeiro livro do Novo Testamento e seu tema é o regresso de Jesus, logo, o primeiro assunto abordado no NT é o retorno de Jesus Cristo.
ð  O retorno de Jesus Cristo é o assunto de maior proeminência no Novo Testamento.
Ele é citado cerca de 318 vezes no NT, capítulos inteiros são dedicados ao assunto e epístolas inteiras são dedicados ao assunto como Mt 24 e 1 e 2 Ts.

O NT começa na ordem cronológica falando do retorno de Jesus e termina também falando do retorno de Jesus.

O assunto é tão importante que o apóstolo João escreveu que o Espírito Santo e a Igreja clamam juntos:“Ora, vem, Senhor Jesus!”.

 O assunto estava tão difundido na primeira igreja que a tradição diz que os cristãos se cumprimentavam dizendo “Eirene kharis, Maranatha”, ou seja , “Paz e Graça, ora vem Senhor Jesus”.

Certo escritor escreveu:

Vivamos como se Cristo tivesse morrido ontem, ressuscitasse hoje e retornasse amanhã”.
ð  A escatologia do Novo Testamento gira em torno de três palavras:
Apocalipsis, Epifania e Parousia;
Apocalipsis è Revelação (Ap 1:1)
Epifania
è Manifestação, aparição, reunião ( 2 Ts 2:1)
Parousia (parúsia)
è Vinda, retorno, presença (1 Ts 2:19)
Isso é muito significativo, pois, o retorno de Jesus é fruto de uma revelação do Espírito Santo que foi registrada na Bíblia, é além de tudo, o momento da nossa reunião com ele nos ares, e é onde desfrutaremos de sua presença eternamente.
ð  A definição de “Retorno de Jesus” de acordo com a bíblia:
O retorno de Jesus é o momento onde nos encontraremos com ele nos ares. ( 2 Ts 2:1), é o aparecimento de Jesus para aqueles que o aguardam para a salvação (Hb 9:28), é o momento onde ele cumprirá definitivamento todas as promessas de Deus tanto aos judeus como a Igreja. (Jo 14:1-3)
ð  Considerações finais sobre o retorno de Jesus Cristo:
O retorno de Jesus é muito abrangente, por isso optei por condensá-lo. Porém, vou repassar algumas considerações finais sobre o retorno do Senhor:
1.    O retorno será precedido por incredulidade (Lc 18:8; 2 Ts 2:1-10).
2.    O retorno de Jesus será iminente (Mc 13:33)
3.    O retorno se dará em duas etapas:

 

A.   O arrebatamento a qualquer momento (1 Ts 4:15 – 5:10)
B.   O aparecimento para Israel depois dos sete anos de tribulação (Ml 4:2)
Jesus é descrito em apocalipse para os cristãos como “a brilhante estela da manhã”, (Ap 22:16) e para os judeus como o “o sol da justiça”, (Ml 4:2) isso é profético, pois, a estrela aparece primeiro do que o sol, significando que o nosso arrebatamento é anterior a grande tribulação e que os judeus foram peças chaves para a nossa salvação “pois a salvação vem dos judeus”. (Jo 4:22).
4.    As conseqüências naturais do retorno de Jesus:

A.   Guerra – Mc 13:7
B.   Terremotos e fomes – Mc 13:8
C.   Aumento das missões mundiais – Mc 13:10
D.   Aflição – Mc 13:19
E.   Poderes dos céus abalados – Mc 13:25
Certo pastor diz: “Vivamos o dia de hoje, como se Cristo retornasse a qualquer momento”. Lembremo-nos das palavras de Jesus em Lc 21:34:

“Olhai, por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida e venha sobre vós de improviso aquele dia”.
Retornemos ao princípio do cristianismo e que possamos cumprimentar os irmãos dizendo “Eirene Kharis, Maranatha – Paz e Graça, ora vem Senhor Jesus”.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Série de Mensagens: " O Cristão forte" O Cristão forte é aquele que ora

Oração é teologicamente chamada de “petição” e habitualmente chamada de “Conversa com Deus”; Porém a Bíblia diz-nos que oração é a confiança que temos nele que se pedirmos algo segundo a sua vontade ele nos ouve. (1 Jo 5:14)
A nossa oração não é algo vazia, um mero ritual que nós fazemos para preencher a lacuna do nosso tempo livre, a oração é algo vivo, pois a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. (Tg 5:16). Conta-nos a História que a rainha da Inglaterra não temia invasão de exércitos estrangeiros, quebra financeiro, mas temia a oração de Billy Graham, um famoso evangelista do século XX. Imagine o efeito que a oração de Billy Graham surtia no coração da rainha? A bíblia diz-nos que o rei da Síria perguntou a seu exército: “Quem dos nossos é a favor de Israel?”
Um de seus soldados lhe respondeu: “Ninguém senhor, acontece que o profeta Eliseu anuncia a eles, tudo o que o senhor diz em sua cama” (2 Rs 6:11,12). Isso porque em comunhao com Deus, Eliseu avisava Israel das ciladas que seus inimigos sírios lhe tramavam, penso que o mesmo medo que a rainha da Inglaterra sentiu de Billy Graham, o rei Sírio deve ter sentido de Eliseu. Mas os que mais devem temer nossas orações são os demônios, porque Jesus empenhou sua palavra “As portas do inferno não prevalecerão contra a minha igreja” (Mt 16:18). No original, significa que a igreja atacaria e o inferno recuaria, como aconteceu em Jericó diante dos judeus em Josué 6. Como anda a eficácia da sua oração?
A maioria das vezes nós não oramos porque não temos uma noção exata do porquê orar. Mas a Palavra de Deus diz que devemos orar porque o ímpio não virá até ele [Deus] e porque não sabemos quando chegará o tempo [do retorno de Jesus Cristo] (Jó 13:16b e Mc 13:33b). O primeiro Salmo nos diz que “O SENHOR conhece o caminho dos justos mas o caminho dos ímpios transtornará, por isso os ímpios não prevalecerão na congregação dos justos” (Sl 1:5,6).
Quando nós sabemos o que é oração, o que a oração faz, porque orar, surge uma pergunta: Qual a postura física e emocional que devemos ter ao orar?
Ao lermos 2 Crônicas 6:12,13 vemos a postura física para a oração; a postura física é de Joelhos, veja o que diz o texto:
E pôs-se em pé, perante o altar do SENHOR, na presença de toda a congregação de Israel, e estendeu as suas mãos. Porque Salomão tinha feito uma plataforma de metal, de dois metros e meio de comprimento, de dois metros e meio de largura e de um metro e meio de altura, e a tinha posto no meio do pátio, e pôs-se em pé sobre ela, e ajoelhou-se em presença de toda a congregação de Israel, e estendeu as suas mãos para o céu.
A tradição diz que Tiago, o menor que é irmão de Jesus por parte de Maria, tinha os joelhos todos calejados e adormecidos como um joelho de camelo por tanto orar. A única posição que a igreja prevalece é de Joelhos diante do Altar do Trono.

No livro “Heróis da Vida Cristã”, Wesley Duewel diz que certo missionário disse a Adoniram Judson “Irmão, se você quer alcançar aquela aldeia para Cristo, siga de Joelhos”. O que é seguir de Joelhos, senão ter um estilo de vida de oração?

Vimos a postura física, mas e a espiritual? Para isso leiamos Romanos 12:12 que diz: Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;
Tem muita gente que não alcança sucesso em suas orações porque deixa de orar depois de algum tempo. Adoniram Judson orou por sete anos até ver o primeiro fruto do seu ministério na Índia. Jonathan e Rosalind Goforth oraram treze anos até verem também seu primeiro fruto.
Toda a vida de Jesus foi uma vida de oração. Nos evangelhos sinóticos, vemos que Jesus orou por diversas vezes. Mateus cita três orações de Jesus, Marcos e João citaram quatro e Lucas citou onze.
A postura que Paulo nos recomenda é “Perseverança”. Nossa conduta deve ser orar até alcançar o alvo proposto. Vejamos o exemplo do Profeta Elias: Elias orou oito vezes para que a chuva viesse a Israel após três anos e meio de seca. Veja o que diz 1 Reis 18:42,43:
E Acabe subiu a comer e a beber; mas Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e pôs o seu rosto entre os seus joelhos. E disse ao seu servo: Sobe agora, e olha para o lado do mar. E subiu, e olhou, e disse: Não há nada. Então disse ele: Volta lá sete vezes.
O servo de Elias, subiu uma vez e retornou, então Elias disse: “Faça isso por mais sete vezes”. Totalizando oito vezes que Elias orou. O quanto você tem perseverado para ver o milagre de Deus em sua vida através da oração?
Uma vez estabelecido a definição, a eficácia, a postura física e espiritual devemos nos perguntar: Quando orar?
Efésios 6:18 diz isso com muita clareza: “Orem o tempo todo (J. B. Phillips)”. Nós não podemos orar em momentos específicos apenas. A nossa vida deve ser uma constância em oração, como a de Cristo e seus apóstolos. Em Atos 6:4, os apóstolos disseram: “Nós nos consagraremos ao ministério da palavra e da oração”. Oração é ministério (Intercessão) e exige uma completa consagração;
Por isso o Salmista disse no Salmo 66:18: Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o SENHOR não me ouvirá; Como a gente ora em pecado? Não tem como. As nossas iniqüidades fazem divisão entre nós e o nosso Deus (Is 59:2). Sem santidade ninguém verá o Senhor (Hb 12:14), esse ver é tanto no dia do arrebatamento quanto na oração. Para vermos o Senhor, nosso coração deve ser limpo (Mt 5:8), isso porque é do coração que procedem o nosso comportamento (Mt 15:18), como podemos ter coração limpo? Orando o tempo todo!
Nossa vida de oração vai caminhando muito bem, então surge uma pergunta que tem gerado controvérsias no meio do povo cristão: “Onde orar?”
Na bíblia há duas posições para isso:
  • Particular – Mt 6:6
Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.

  • Coletivo – 1 Tm 2:8
Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.

Devido a enorme quantidade de religiões, surge em nossa mente: “A quem orar?” tem tantos pseudo-deuses, a quem orar? A bíblia diz isso em Jr. 29:10a,12:

Assim diz o SENHOR: Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.

Não oramos a Maria, a Alan Kardec, a Buda, A Maomé, a Alá, mas ao SENHOR Vivo, Criador do Céu e da Terra que é Pai, Filho e Espírito Santo.

Quero concluir esse pensamento dizendo algo que particularmente mexe muito comigo: O primeiro homem na bíblia a orar se Chama Enos. Isso está registrado em Gênesis 4:26. O interessante nisso é o significado de Enos: “Mortal”, ou seja, Todos os homens podem acessar a Deus em oração. Aleluia. O nosso maior problema é que nós estudamos muito sobre oração e quase não praticamos oração. LeRoy Eims fala que Howard Hendricks que é um renomado expositor cristão deste tempo fez um sermão para formandos do Instituto bíblico sobre oração, mas só notou que não orou a Deus para que ele falasse com os formandos no altar. Quantas vezes nós ensinamos outros sobre oração e não oramos né?
Como anda sua vida de oração, Leitor?



terça-feira, 17 de maio de 2011

Série de Mensagens: "O Cristão forte" - O Cristão forte é restaurado à comunhão

O CRISTÃO FORTE É RESTAURADO
No primeiro ano do rei persa Ciro, o SENHOR despertou o espírito do rei persa Ciro para que se cumprisse a palavra do SENHOR por boca de Jeremias. E Ciro apregoou em todo o seu reino um edito dizendo: “O SENHOR, o Deus dos céus me deu todos os reinos da terra e me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém que é em Judá, quem dentre vocês é contado como seu povo suba a Jerusalém com a ajuda do seu Deus e edifique a casa do SENHOR em Jerusalém, e todo aquele que ficar peregrinando em algum lugar, os homens desse lugar o ajudarão com ouro, prata, bens e gado, sem contar com isso, as ofertas voluntárias. Então os chefes de Judá e Benjamim, juntamente com os levitas e sacerdotes, e todos os que foram despertados por Deus se levantaram para edificar a casa do SENHOR em Jerusalém”. (Ed. 1:1-6 Original Hebraico)
Ao longo dos anos nos desgastamos e precisamos de restauração e hoje vamos compartilhar algumas chaves para a restauração. Essas chaves são:
1.     Toda restauração começa no SENHOR:

No primeiro ano do rei persa Ciro, o SENHOR despertou o espírito do rei persa Ciro para que se cumprisse a palavra do SENHOR por boca de Jeremias.
Quem despertou o espírito de Ciro foi o SENHOR, o Deus de Israel. Foi ele quem foi atrás de Adão no jardim momentos depois da queda, foi ele que desceu na sarça a falar com Moisés em Midiã, foi ele quem se fez homem na pessoa de Jesus Cristo. Foi ele quem nos escolheu para sermos santos e irrepreensíveis em amor e nos predestinou para adoção de filhos por meio de Jesus Cristo.
Toda decisão de nos reaproximar com ele, partiu dele. Ele foi atrás dos discípulos quando todos retornaram para o mar, foi ele quem escolheu e nomeou cada um para frutificar! Dele, por Ele, para Ele são todas as Coisas!
2.     A missão de restaurar é nossa:

Quem dentre vocês é contado como seu povo suba a Jerusalém com a ajuda do seu Deus e edifique a casa do SENHOR em Jerusalém.
Quem edifica a casa do SENHOR é seu povo. Veja o que diz Ed. 4:3:
Zorobabel, Jesua e os demais líderes de Israel disseram: Não é conveniente que edifiquemos junto com vocês a casa do nosso Deus, mas nós sozinhos a edificaremos como o rei persa Ciro nos ordenou”.
Veja o que diz também Ne 2:20:
Então respondi a Sambalate, Tobias e Gésem dizendo: “O Deus dos céus é quem nos prosperará, somos seus servos, por isso, nos levantaremos e edificaremos as portas e os muros de Jerusalém, pois vocês não têm parte, justiça ou memória em Jerusalém”. (Original Hebraico)
O inimigo vem somente para atemorizar, de fato, Tobias, Sambalate e Gésem alugaram certos falsos profetas e profetisas para atemorizar a Esdras e Neemias.
O que você tem de fazer ninguém fará por você, se nem seus amigos farão, quanto menos seus adversários; veja o que diz Ed. 10:2, 4:
“Secanias, filho de Jeiel, um dos descendentes de Elão disse a Esdras: Nós transgredimos contra o nosso Deus e casamos com mulheres estrangeiras, mas ainda há esperança para Israel. Levante-se, pois é você quem dirigirá essa obra e nós somente te ajudaremos”. (Original Hebraico)
A terra está em nossa jurisdição:
“Os céus dos Céus são do SENHOR, mas a terra, ele deu aos seres humanos” – Sl 115:16
Logo, o que permitimos na terra é permitido também no céu:
Tudo o que vocês permitirem na terra será permitido nos céus, tudo o que proibirem na terra, terá sido proibido nos céus” – Mt 18:18.
O que você quer fazer com a sua vida espiritual? Você esperará até que outro venha e a edifique por você?
Lembre-se que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus. É você o responsável diante de Deus em toda e qualquer instância.
3.     A missão de restauração é nossa, mas seremos ajudados:

E todo aquele que ficar peregrinando em algum lugar, os homens desse lugar o ajudarão com ouro, prata, bens e gado, sem contar com isso, as ofertas voluntárias.
A bíblia chama o Espírito Santo e Jesus no NT como Paraklétos. O paraklétos era alguém chamado a um tribunal para depor em favor do acusado. Da mesma forma o Espírito Santo e o Senhor Jesus são chamados ao nosso lado para ajudar. Ele é o nosso ajudador!
O Senhor disse: “Eu não acuso vocês diante do Pai, quem os acusa é Moisés, em quem vocês tem posto sua confiança” – Jo 5:45.
4.     Precisamos querer ser restaurado:

“Então os chefes de Judá e Benjamim, juntamente com os levitas e sacerdotes, e todos os que foram despertados por Deus se levantaram para edificar a casa do SENHOR em Jerusalém.”
O nosso livre arbítrio determina o que faremos ou deixaremos de fazer. A nossa alma na maioria das vezes não quer orar, jejuar, louvar, congregar, liderar, discipular, evangelizar... E para vencermos isso, precisamos dizer para o Senhor Jesus: Te dou o meu livre arbítrio! Faz em mim, o teu querer
A bíblia diz ainda que o Pai cumprirá o desejo do justo que se agrada dele.
(Sl 37:4; Pv 10:24), o justo em Pv 10:24 somos nós que fomos justificados em Jesus (Rm 5:1-11). Seu desejo é ser restaurado?
 Desde o começo, Deus quis restaurar o homem, mas nem sempre o homem quis ser restaurado por Ele veja:
·        Deus foi atrás de Adão no Éden e Adão se escondeu dele
·        Deus avisou Caim sobre o pecado e Caim nem deu atenção
·        Deus chamou o povo para a arca de Noé mas todos o rejeitaram
·        Deus salvou os judeus do Egito e alguns quiseram retornar para lá
·        Contrataram Balaão para amaldiçoar Israel e Deus abençoou a eles
·        Deus levantou diversos juízes para livrar Israel dos inimigos
·        Deus levantou os profetas para restaurarem a aliança com Israel
·        Deus deixou retornarem a Jerusalém depois do exílio
·        Jesus curou todos os que criam nele, salvou, ressuscitou, perdoou...
·        Jesus morreu e ressuscitou para nos reconciliar consigo
·        O Espírito Santo veio habitar em nosso meio e conosco e em nós

Ao curar alguém, Jesus sempre perguntava “O que quer que eu lhe faça?”

Jesus só fazia quando havia espaço para ele fazer. Em Nazaré, curou alguns poucos, devido a incredulidade deles (Mt 13:58), você quer dar espaço para o Senhor restaurar você?
O Senhor cumprirá somente o desejo do coração daquele que o teme. Qual é o seu desejo? Tomara que seja ser restaurado, porque o de Deus é restaurá-lo. Esteja certo que aquele que começou a boa obra em você, a completará até o dia de Cristo Jesus (Fp 1:6).

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Série de mensagens "O Cristão forte" - O Cristão forte é cheio do Fogo

O FOGO DE DEUS NA IGREJA

“O fogo arderá continuamente sobre o altar” – Lv 6:13

O fogo é uma das representações do Espírito Santo na bíblia. Ele nos fala de purificação e limpeza.

A nossa fé é purificada como o ouro é purificado pelo fogo, veja o que diz o apóstolo Pedro: Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos como se alguma coisa extraordinária estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também na revelação da sua glória, vos alegreis exultando. (I Pe 4:12, 13)

Isso tudo acontece para que “uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo”. (I Pe 1:7).
Quando nós sofremos perseguições sejam quais forem pelo Reino, nós estamos, na verdade, produzindo algo que louva, honra e glorifica ao SENHOR! Por isso é que Deus nos deixa passar por tantas tribulações.
O fogo que Moisés se refere em levítico é tanto literal, quanto figurativo, e se tratando de figurativo, temos dois tipos:
  1. Pressão como o registrado em I Pe 4:11, 12. O fogo ali, fala de pressão.
  2. Símbolo do Espírito como o registrado em At. 2:1-4

Enquanto você estiver nesse “corpo de humilhação” haverá pressão sobre sua vida, seja da família, dos amigos, do ministério, de você mesmo, do mundo, de situações...
Mas devido a sua eterna aliança com Deus, o fogo do Espírito Santo arderá continuamente sobre sua vida, onde você for, haverá manifestação do Espírito, pois você é a extensão dele na terra, você hoje é o corpo de Cristo, e ele só age através do corpo dele. Logo, ele só age por você!
Para você manter o fogo aceso, precisa de sacrifício. Enquanto você for um “Sacrifício vivo, santo e agradável a Deus” como Rm 12:1 registra, sempre haverá fogo no altar, e como você sempre será sacrifício, pois neste mundo vivemos sempre renunciando nossa vontade, haverá fogo do Espírito em você!
Quero concluir dizendo:
“Se você tem sido sacrifício, há fogo. Se não tem sido, não há fogo, se você tem sido sacrifício e não há fogo, clame ao Senhor: Senhor, acende o fogo em mim, pois na tua presença a anjos de fogo, avivalistas como os anjos de Ez 10; Senhor em Ap 8:5 diz que tem um incensário cheio de fogo na terra, incendeia-me com o teu fogo em nome de Jesus” e Deus o avivará, pois, “o nosso Deus é fogo consumidor” – Hb 12:29

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Início da Série de Mensagens: "O Cristão Forte"

Tema: O cristão forte

 Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, Poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, E conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus. (Ef 3:14-19)
Introdução: Uma vida cristã sólida é aquela que onde o cristão é forte, como então, ter uma vida sólida?
1.     Estando cheio do Espírito Santo

a)     Poder e força estão intimamente ligados no N.T.

E qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder (Ef 1:19).
No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. (Ef 6:10)
b)    Quando nós estamos cheio do Espírito Santo estamos cheios do poder, logo, estamos cheio de força!
Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; (Ef 3:16).
Sendo o Espírito Santo o doador do poder, é através dele também que encontramos a força do viver cristão vitorioso, pois força e poder estão intimamente ligados no N.T.
A palavra grega dunamis (Pronuncia-se dínamus) significa tanto poder quanto força. Poder é sinônimo de força! Ela é usada em Ef 3:16; 6:10.
c)     A maneira de encher-se com o Espírito Santo é descrita em Ef 5:18-21
Falando com Salmos = Meditando na Palavra
Louvando ao Senhor = Cantando hinos
Dando graças por tudo = tendo coração agradecido
Sujeitando-se uns aos outros no temor de Deus = Sendo humilde
2.     Deixando o velho homem

a)     O velho homem é corrupto
Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; (Ef 4:22).
Quando Adão caiu, arruinou toda a criação, por isso ela geme e suporta angustias até agora aguardando a manifestação dos filhos de Deus.
Tudo o que somos ao nascer, tudo que fazemos antes de converter é corrupto.
b)    O novo homem é justo e santo
E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. (Ef 4:24)
Para se revestir do novo homem é preciso renovar nossa mente:
E vos renoveis no espírito da vossa mente; (Ef 4:23)
A palavra renovar aqui é a mesma que ocorre em 2 Co 4:16-18. A palavra é anaikanoo e significa deixar seu estado corrupto, para o melhor de Deus.
Confirmamos, portanto, que nós antes de termos a mente renovada, somos corruptos como Ef 4:22 afirma!

c)     Como deixar o velho homem é descrita em Ef 4:25 – 5:4

Falando sempre a verdade
Evitando o pecado
Não dando lugar ao diabo
Trabalhando
Promovendo edificação ao próximo
Evitando entristecer o Espírito Santo
Evitando as obras da carne
Perdoando os ofensores
Imitando o próprio Deus
Andando em amor

3.     Sabendo em Deus

a)     Do seu chamado
Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, (Ef 1:18 a)
b)    Da sua herança

 E quais as riquezas da glória da sua herança nos santos; (Ef 1:18 b)

c)     Da sua autoridade

E qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder (Ef 1:19)

Em efésios temos uma ampla revelação de quem somos em Deus:

Somos:

Abençoados – Ef 1:3
Eleitos – Ef 1:4
Predestinados para filhos, ou seja, ser semelhante a Jesus – Ef 1:5 e Rm 8:29.
 Herdeiros de Deus – Ef 1:11
Vivificados – Ef 2:1
Aproximados – Ef 2:13

Conclusão: Toda pessoa renascida pode ser um cristão vitorioso (Ef 3:15), basta encher-se do Espírito Santo.

domingo, 1 de maio de 2011

A busca do mundo – Lc 12:29-31
“Não perguntem pelo que comerão pelo que beberão e nem andem inquietos. Pois as pessoas que estão no mundo, buscam todas essas coisas; E o Pai de vocês sabe que vocês necessitam de todas elas, antes, busquem o reino de Deus e todas essas coisas lhes serão acrescentadas”. [1]
A busca que o mundo faz atualmente tem suas características e suas conseqüências. Esses são os aspectos que esses versículos nos revelam sobre a busca do mundo:
I. As características da busca que o mundo faz atualmente
a) É uma busca somente natural
É uma busca que cuida específica e especialmente com o corpo. Comer e beber são atividades que desempenhamos com o corpo.
Na mídia, há um investimento enorme sobre a cultura corporal. Os ditames impostos são da beleza física acima de tudo. É puro narcisismo.
A busca natural é muito importante sim, pois o nosso corpo é templo do Espírito Santo e foi comprado pelo sangue de Jesus Cristo, mas nós não somos somente corpo, na verdade, somos espírito que temos alma e habitamos em um corpo.  Somos seres triúnos, a semelhança do Deus triúno.
As pessoas que fazem uma busca puramente natural devem lembrar-se que um dia que tudo o que é terreno passará. Inclusive o cuidado exagerado com o corpo, pois um dia o Senhor Jesus transformará o nosso corpo, a semelhança do seu corpo glorificado.
A bíblia ainda chama o nosso corpo de “corpo de humilhação”, por mais que ele seja um corpo cheio de músculos, esbelto. O nosso corpo só deixará de ser “corpo de humilhação” quando for glorificado pelo Senhor Jesus.

b) É uma busca legítima
Jesus não está proibindo de você ter um corpo esbelto, pois em um relacionamento e na saúde isso conta muito.
Jesus até coloca essa busca que o mundo faz como uma busca legítima ao dizer que o Pai sabe que necessitamos dela. Não apenas queremos tê-la, mas precisamos dela.
Tem coisas que a liturgia eclesiástica (dogmas da Igreja) declara ser impróprio, mas que são coisas legítimas.
Claro que nós temos que discernir espiritualmente o que é conveniente e o que não é. Pois podemos escandalizar nossos irmãos na fé que são neófitos, ou seja, que ainda não sabem discernir claramente o que é apropriado.
Podemos classificar uma busca legítima, pelo seguinte padrão:
Isso me domina? Se dominar, não provém de Deus, porque Deus nos chamou para liberdade. Veja o que o apóstolo Paulo escreveu aos Coríntios:
Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém, tudo me é lícito, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. (1 Co 6:12)
“Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém, tudo me é lícito, mas nem tudo me edifica”. (1 Co 10:23)
Ele completa isso em Gálatas 5:1
“Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão”.
Isso me edifica? Se não edifica, não provém de Deus, porque a bíblia recomenda seguirmos as “coisas da Edificação”.
Ele completa isso em Romanos 14:19:
 “Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros”.  
Tudo o que não o dominar e que o edificar e que estiver conforme a Palavra do SENHOR é uma busca legítima.
Pois o “os céu dos céus são do SENHOR, mas a terra deu-a ele aos filhos dos homens”. (Sl 115:16).
O desfrute da terra é seu. Se você não desfrutar dela, outro ser - humano o desfrutará. Mas porque um (a) filho (a) do Rei Todo Poderoso, não desfrutaria da sua herança?
Deus deseja que seus filhos desfrutem muito mais das buscas legítimas do que as pessoas que estão no mundo sem aliança com Jesus Cristo.
 Por mais que a busca que o mundo faz atualmente é puramente natural, ela é também legítima. Precisamos comer e beber! Pessoas que jejuaram a vida toda não existem, são apenas lendas! Digo isso porque tem certas religiosos que usam livros apócrifos (espúrios, falsos, não canônicos) para dizer que houve pessoas que jejuaram toda a vida. Mas comer e beber é uma busca legítima que o Pai sabe que precisamos dela, ensinou o Senhor. Se o Pai sabe que precisamos, que é legítimo, ele proibiria seus filhos de fazê-lo? Claro que não!
II. Conseqüências da busca que o mundo faz atualmente
a)     É uma busca que gera dúvida no coração.
No início do texto, Jesus estava dizendo: “Não perguntem pelo que comerão pelo que beberão”. Quando nós perguntamos algo a alguém, quando essa pessoa já confirmou algo conosco, nós estamos simplesmente duvidando da pessoa;
Lá no coração, nós acreditamos que a pessoa não seja capaz de cumprir o que ela disse que faria.
Quando nossas buscas legítimas geram dúvida no nosso coração tem algo errado. Porque a palavra de Deus diz: (Hb 11:6)
“Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”.
Diz também: (Tg 1:5-8)
“E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa. O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos”.
Pedro tinha uma palavra viva de Jesus para andar sobre as águas, mas ele reparando na força do vento e na fúria do mar, duvidou e começou a afundar.
Da mesma forma, quando nós duvidamos do Senhor ainda que no coração, nós começamos a afundar como Himeneu e Alexandre.
“Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites por elas boa milícia; Conservando a fé, e a boa consciência, a qual alguns, rejeitando, fizeram naufrágio na fé. E entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar”. (1 Tm 1:18-20)
Himeneu e Alexandre caíram porque rejeitaram a fé e a boa consciência, além de blasfemarem. Pedro caiu porque tirou os seus olhos do Senhor. Em ambos os casos, a palavra ou pensamento chave é INCREDULIDADE ou DÚVIDA:
Vede irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. (Hb 3:12)
Quando se duvida do Senhor nada se alcança. Quando se é incrédulo se aparta do Senhor. Aquele que a Deus não crê o fez mentiroso (1 Jo 5:10). E Deus seja verdadeiro e todo homem seja mentiroso! (Rm 3:4)
Deus nunca mente, mas o incrédulo pensa que Deus mente, ele só pensa, pois Deus é a própria Verdade (Dt 32:4 ARC)[2]
b)     É uma busca que gera inquietação

Jesus terminou o versículo 29 dizendo: “E não andem inquietos”.
Inquietação é um estado de preocupação, desassossego que impede o repouso, a paz, a tranqüilidade; nervosismo. Ato de se preocupar com coisas que estão alem do seu conhecimento.
Tudo o que tira nossa paz não deve ser aceito. Porque o Senhor Jesus é o príncipe da Paz (Is 9:6).
A mera presença de Jesus diante de Pôncio Pilatos e de Herodes Antipas trouxe reconciliação deles, a bíblia declara que eles eram inimigos, mas quando viram Jesus se tornaram amigos! Leia Lc 23:1-12
A bíblia declara também que a paz de Cristo deve ser o juiz do nosso coração.
Cl 3:15 diz:
“Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual também fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos”. [3]
O mundo é inquieto, mas promete uma falsa paz; por isso o Senhor prometeu:
A minha paz vos dou. Não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração nem se atemorize (Jo 14:27)
Quando o desassossego vier lembre-se do Salmo 23:
O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do SENHOR por longos dias.
Que nossa busca, não seja apenas natural e legítima, mas acima de tudo a nossa busca seja ser semelhante a Jesus todos os dias, buscando em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça.



[1] Paráfrase Pessoal do Texto de Lc 12:29-31. Parafrasear é dar uma interpretação, explicação ou nova apresentação de um texto (entrecho, obra etc.) que visa torná-lo mais inteligível. É interpretá-lo com palavras mais fáceis de serem entendidas!

[2] ARC: Almeida Revista e Corrigida.
[3] Versão ARA: Almeida Revista e Atualizada