terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Nutridos com as verdades da fé (6ª Parte - O Poder da Adoração)


O PODER DA ADORAÇÃO

Ao terceiro dia, Ester se aprontou com seus trajes reais e se pôs no pátio interior da casa do rei, defronte da residência do rei; o rei estava assentado no seu trono real fronteiro à porta da residência. Quando o rei viu a rainha Ester parada no pátio, alcançou ela favor perante ele; estendeu o rei para Ester o cetro de ouro que tinha na mão; Ester se chegou e tocou a ponta do cetro.Então, lhe disse o rei: Que é o que tens, rainha Ester, ou qual é a tua petição? Até metade do reino se te dará. Respondeu Ester: Se bem te parecer, venha o rei e Hamã, hoje, ao banquete que eu preparei ao rei. Então, disse o rei: Fazei apressar a Hamã, para que atendamos ao que Ester deseja. Vindo, pois, o rei e Hamã ao banquete que Ester havia preparado, disse o rei a Ester, no banquete do vinho: Qual é a tua petição? E se te dará. Que desejas? Cumprir-se-á, ainda que seja metade do reino. Então, respondeu Ester e disse: Minha petição e desejo são o seguinte: se achei favor perante o rei, e se bem parecer ao rei conceder-me a petição e cumprir o meu desejo, venha o rei com Hamã ao banquete que lhes hei de preparar amanhã, e, então, farei segundo o rei me concede. (Ester 5:1-8)

Veio, pois, o rei com Hamã, para beber com a rainha Ester. No segundo dia, durante o banquete do vinho, disse o rei a Ester: Qual é a tua petição, rainha Ester? E se te dará. Que desejas? Cumprir-se-á ainda que seja metade do reino. Então, respondeu a rainha Ester e disse: Se perante ti, ó rei, achei favor, e se bem parecer ao rei, dê-se-me por minha petição a minha vida, e, pelo meu desejo, a vida do meu povo. Porque fomos vendidos, eu e o meu povo, para nos destruírem, matarem e aniquilarem de vez; se ainda como servos e como servas nos tivessem vendido, calar-me-ia, porque o inimigo não merece que eu moleste o rei. Então, falou o rei Assuero e disse à rainha Ester: Quem é esse e onde está esse cujo coração o instigou a fazer assim? Respondeu Ester: O adversário e inimigo é este mau Hamã. Então, Hamã se perturbou perante o rei e a rainha. O rei, no seu furor, se levantou do banquete do vinho e passou para o jardim do palácio; Hamã, porém, ficou para rogar por sua vida à rainha Ester, pois viu que o mal contra ele já estava determinado pelo rei. Tornando o rei do jardim do palácio à casa do banquete do vinho, Hamã tinha caído sobre o divã em que se achava Ester. Então, disse o rei: Acaso, teria ele querido forçar a rainha perante mim, na minha casa? Tendo o rei dito estas palavras, cobriram o rosto de Hamã. Então, disse Harbona, um dos eunucos que serviam o rei: Eis que existe junto à casa de Hamã a forca de cinqüenta côvados de altura que ele preparou para Mordecai, que falara em defesa do rei. Então, disse o rei: Enforcai-o nela. Enforcaram, pois, Hamã na forca que ele tinha preparado para Mordecai. Então, o furor do rei se aplacou. (Ester 7:1-10)

Na cidadela de Susã, os judeus mataram e destruíram a quinhentos homens, como também a Parsandata, a Dalfom, a Aspata, a Porata, a Adalia, a Aridata, a Farmasta, a Arisai, a Aridai e a Vaizata, que eram os dez filhos de Hamã, filho de Hamedata, o inimigo dos judeus; porém no despojo não tocaram. (Ester 9:6-10)

Perceba que na sala do banquete do vinho (momento de adoração) estavam presentes três pessoas: O rei (Jesus), a rainha (Você e eu) e Hamã (qualquer tipo de inimigo). É impressionante o fato que todas as vezes que estamos na sala do banquete (adoração), Hamã se levanta! Você já percebeu que quando estamos naquele momento íntimo com Deus, sempre vem uma lembrança dolorosa do passado? Vem dúvidas, medos... Já notou? Percebe que muitas vezes mesmo no momento de adoração particular com Deus, o diabo, e a carne conseguem falar em nossa alma? Pois é, Hamã fica presente mesmo na sala do banquete! Mas se você observar os textos supra-mencionados, você perceberá algumas coisas tremenda.    

1. Hamã está presente para exaltar a Rainha

Respondeu Ester: Se bem te parecer, venha o rei e Hamã, hoje, ao banquete que eu preparei ao rei. Então, disse o rei: Fazei apressar a Hamã, para que atendamos ao que Ester deseja. (Ester 5:4,5a)
Hamã só estava lá a pedido da rainha Ester e o rei só o chamou devido ao pedido de Ester... O diabo só vai a presença de Deus para nos acusar...
Apocalipse 12:10 - Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.
O que move a ação do diabo ir até Deus somos nós, a atenção dele está presa em nós... Note como somos importantes.... Cativamos o Rei, Cativamos os eunucos (anjos), e até Hamã... Por assim dizer, todos estão fitos em nós!
O diabo tem só uma pessoa no pensamento... Você! Jesus só tem uma pessoa no pensamento... Você! Os anjos só tem uma pessoa em pensamento... Você!
O diabo para destruir... Jesus para Amar... Os anjos para servir...
2.      O rei não merece ser molestado devido a Hamã
...Porque o Inimigo não merece que eu moleste o Rei.... (Ester 7:4b)
 O foco na sala do Banquete é o Rei e não Hamã... Você pode e até deve falar de suas aflições, mas é melhor apenas entronizar Jesus, beber de Jesus, comer de Jesus, acariciar a Jesus, olhar para Jesus, viver em Jesus... Porque nenhuma circunstância é maior que a presença de Deus e quando ele chega tudo muda... Seu passado nada importa, seu futuro nada importa, o diabo muito menos, o que única e realmente importa é JESUS! Está no seu tempo com Jesus? NADA MAIS IMPORTA!!!
O QUE REALMENTE IMPORTA É JESUS E NADA MAIS!!
3.      Quem é esse e onde está Hamã?
Então, falou o rei Assuero e disse à rainha Ester: Quem é esse e onde está esse cujo coração o instigou a fazer assim? Respondeu Ester: O adversário e inimigo é este mau Hamã. (Ester 7:5,6a)
Quem é o diabo, que é o mundo, quem é a carne diante de Deus? R. Um pão a ser devorado.
Números 14:9 - Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo dessa terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais.
E onde eles estão? R. Expostos ao desprezo e debaixo dos nossos pés!
Colossenses 2:15  - E, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz.
Romanos 16:20 - E o Deus da paz, em breve, esmagará debaixo dos vossos pés a Satanás. A graça de nosso Senhor Jesus seja convosco.
4.      Hamã perturba-se!!!
Então Hamã se perturbou perante o rei e a rainha  - Ester 7:6b
Toda vez que nos levantamos em adoração, satanás se perturba. Por quê? Porque ele sabe que seus planos serão todos frustrados, nós seremos fortalecidos e o Rei será exaltado...
Apocalipse 12:12 - Por isso, festejai, ó céus, e vós, os que neles habitais. Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta.
Porque Hamã se perturbou? R. Pois viu que o mal contra ele já estava determinado pelo rei.  – Ester 7:7b
Não importa se Hamã veio com falência, com doença, com difamação, com qualquer outra coisa... o veredito final é: O mal contra ele já está determinado pelo Rei...

Apocalipse 19:19-21 - E vi a besta e os reis da terra, com os seus exércitos, congregados para pelejarem contra aquele que estava montado no cavalo e contra o seu exército. Mas a besta foi aprisionada, e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta e eram os adoradores da sua imagem. Os dois foram lançados vivos dentro do lago de fogo que arde com enxofre. Os restantes foram mortos com a espada que saía da boca daquele que estava montado no cavalo. E todas as aves se fartaram das suas carnes.
Apocalipse 20:10 - O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos.
5.      A “Forca” de Hamã
Então, disse Harbona, um dos eunucos que serviam o rei: Eis que existe junto à casa de Hamã a forca de cinqüenta côvados de altura (22, 5 m) que ele preparou para Mordecai, que falara em defesa do rei. Então, disse o rei: Enforcai-o nela. Enforcaram, pois, Hamã na forca que ele tinha preparado para Mordecai. Então, o furor do rei se aplacou – Ester 7:9,10
Ester 5:14 - Então Zeres, sua mulher, e todos os seus amigos lhe sugeriram: "Mande fazer uma forca, de mais de vinte metros de altura, e logo pela manhã peça ao rei que Mardoqueu seja enforcado nela. Assim você poderá acompanhar o rei ao jantar e alegrar-se". A sugestão agradou Hamã e ele mandou fazer a forca.
A forca fez Hamã perder seu chão... Toda vez que você está em Adoração satanás perde toda a esfera de ação, ele fica sem saber o que fazer... Ele perde totalmente seu espaço! E perde ainda toda sua prole, sua cria, sua posteridade, seus filhos....
Na cidadela de Susã, os judeus mataram e destruíram a quinhentos homens, como também a Parsandata, a Dalfom, a Aspata, a Porata, a Adalia, a Aridata, a Farmasta, a Arisai, a Aridai e a Vaizata, que eram os dez filhos de Hamã, filho de Hamedata, o inimigo dos judeus; porém no despojo não tocaram. (Ester 9:6-10)
Adore e satanás vai perder todo trabalho dele em sua vida por decreto do Rei... Nessa peleja não tereis que pelejar... O SENHOR pelejará por vós (Êxodo 14:14)!! Adore, Adore, Adore... E você experimentará o “De repente” de Deus... Deus te surpreenderá... Lembra-se de Paulo e Silas em Filipos, a meia-noite eles cantavam e oravam “DE REPENTE, veio grande terremoto e abriu a cela de todos?.... Adore e verá o de repente de Deus... Lembre-se do Pentecoste? Os discípulos adoraram e DE REPENTE veio do céu um som como vento impetuoso... Adore e veja o de repente de Deus...
Forte Abraço!

sábado, 8 de dezembro de 2012

NUTRIDOS COM AS VERDADES DA FÉ - (5ª PARTE - O RETORNO DE JESUS)

E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,
Hebreus 9:27
E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,
Hebreus 9:27
E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,
Hebreus 9:27
E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,
Hebreus 9:27
E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,
Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.
Hebreus 9:28
Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação. (Hebreus 9:27,28).


A segunda vinda de Cristo ou o retorno de Cristo é uma das doutrinas de maior destaque no Novo Testamento, o Dr. Myer Pearlman em seu livro "Conhecendo as doutrinas da Bíblia" diz que "esse evento é mencionado cerca de 318 vezes no Novo Testamento e Paulo se refere a Ele cerca de 50 vezes. E alguém já disse que a segunda vinda é mencionada na bíblia oito vez mais que a primeira. Capítulos inteiros (Mateus 24) e livros inteiros (1 e 2 Tessalonicenses) são dedicados ao Assunto".


  • O retorno de Cristo é uma doutrina que já era bastante resistida ainda no tempo dos apóstolos. 

2 Pedro 3: 3,4 - Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.

E essa mesma resistência permanece em muitos ainda hoje em dia. Muitos dão desculpas para desmerecer a vinda do Senhor, Myer Pearlman lista algumas dessas 'desculpas':

- Alguns asseveram que a vinda do Senhor ocorreu em 70 D.C. na destruição de Jerusalém;
- Alguns asseveram que a vinda do Senhor ocorreu em  33 D.C na descida do Espírito Santo;
- Alguns asseveram que a vinda do Senhor ocorreu em 1914 D.C.

Porém em nenhum momento nessas datas mencionadas, houve o arrebatamento dos vivos e nem a ressurreição dos santos que são eventos que acompanharão o retorno de Cristo

  • O retorno de Cristo acontece em duas fases distintas
A fase pré-tribulacional 

(Apocalipse 3:10) - Porque guardaste a palavra da minha perseverança também te guardarei da tribulação que há de vir sobre o mundo todo.

No programa escatológico, está determinado vir sobre os judeus um tempo de "Grande Tribulação", como castigo por terem rejeitado o Messias. Esse tempo é descrito pelo Profeta Jeremias como "Angústia de Jacó". E Daniel diz que até a chegada do princípe (Messias) ao Fim dos tempos estão determinadas 70 semanas de anos, sendo que a septuagésima semana é conhecida como "Grande Tribulação" A igreja aparece no Hiato (intervalo entre a 69 e 70ª semana de anos) visto ser um mistério revelado somente com Jesus Cristo. Como a tribulação é destinada aos judeus, por terem rejeitado o Messias, a Igreja não tem participação nela, então Jesus vem buscar a Igreja antes desse período. A contagem de semanas de Daniel começou com a reconstrução de Jerusalém no tempo de Neemias.

A fase pré-tribulacional é prefigurada no episódio quando Pedro (representando toda a Igreja) vai ao encontro de Jesus no meio da tempestade.

Essa fase é descrita por Paulo como "encontrar com o Senhor nos ares", é uma fase invisível aos olhos de todos, uma fase na qual os pés do Senhor não tocam o chão.

A fase pré-milenial

Quando a grande tribulação houver terminado, O Senhor Jesus estabelecerá nessa terra seu governo para cumprir todas as promessas feitas ao povo Judeu por meio de Abraão e Davi. Quando os discípulos perguntaram: "É agora que restaurarás o Reino a Israel?" eles estavam esperando que naqueles dias O Senhor se assentaria no Trono de Davi para cumprir toda promessa de Deus a Israel, porém, isso acontecerá apenas quando o Senhor voltar no fim da grande tribulação e estabelecer seu governo conhecido como "Milênio". O milênio recebe esse nome por causa de Apocalipse 20:4,5 onde se diz que os mártires por testemunharem de Jesus reinarão com Ele Mil Anos... O Milênio é em Grego Quiliasmós.


A fase pré-milenial é prefigurada quando o Senhor Jesus e Pedro no meio da tempestade voltam juntos para o barco. O profeta Zacarias diz "Quando O SENHOR meu Deus vier com todos os seus santos", Judas, citando Enoque o sétimo depois de Adão diz "Eis que o SENHOR virá com todos os seus santos"... Todas essas passagens se referem a fase pré-milenial onde A Igreja desce do Céu com o Senhor para reinar com Ele.

Essa fase é descrita por João como "Todo olho o Verá", essa fase é visível a todo o mundo. Essa é a fase que o Senhor Jesus diz que todas as nações verão o Sinal do Filho do Homem vindo sobre as nuvens do Céu.

  • O retorno de Cristo é testemunhado
- Pelos profetas do Antigo Testamento - Zacarias 14
- Pelo Senhor Jesus - Mateus 24
- Pelos apóstolos - 1 Tessalonicenses 4:15-18
- Por Anjos - Atos 1:10,11

Cristo Jesus virá, mas como Ele disse: "Quando o Filho do Homem vier, encontrará fé na terra?" Prepare-se para o retorno do Senhor, vigiando para que seja digno de estar em pé diante do Filho do Homem, pois ele vem para dar a cada um a recompensa de cada uma de suas obras.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Nutridos com as verdades da fé (Parte 4 - O batismo com o Espírito Santo)

Nesses dias entendemos que são dias onde precisamos 'batalhar diligentemente pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos' como Judas diz, por isso precisamos defender com afinco as verdades ouvidas para que delas jamais nos desviemos, e hoje nós falaremos sobre o batismo com o Espírito Santo, também conhecido como "enchimento com o Espírito, Plenitude do Espírito e Promessa do Pai". Reconheço que esse assunto é tão polêmico, pois há tradicionais, pentecostais, neo-pentecostais e todos com pontos de vista distintos. Declaro abertamente que minha visão é amplamente influenciada pelo Ministério Ouvir e Crer, pelo Pastor Éber Rodrigues, Pastor Dave Roberson. Abaixo segue algumas coisas que precisamos entender com relação ao batismo com o Espírito Santo:

I. O que é ser cheio do Espírito Santo

O Espírito Santo é revelado nas escrituras santas como uma pessoa, portanto, Ele sente (Efésios 4:30), pensa (Romanos 8:26,27), têm vontades (1 Coríntios 12:11) e fala (Apocalipse 2:7).

 Por isso, ser cheio com o Espírito Santo é manifestar o caráter dele no cotidiano e esse caráter se manifesta em: Amor, Paz, Alegria, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. (Gálatas 5:22,23)

II. Quem pode ser cheio do Espírito Santo

Toda carne.

Joel 2:28 - "E ha de ser que nos últimos dias derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, vossos filhos, vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão e vossos jovens terão visões"

Atos 2:38,39 - Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo. Pois a promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, para todos quantos o Senhor, o nosso Deus chamar". 

III. O dom do Espírito não cessou no fim da era apostólica

A promessa do Pai foi dada antes de haver revelação dos apóstolos, portanto, é anterior a Eles e não se restringe apenas a época deles. Prova disto é que os sinais prometidos pelo Senhor Jesus seguiriam a todos aqueles que cressem nele, e que Paulo diz da cessação dos dons somente quando vier o que é perfeito. (Marcos 16:17,18 e 1 Coríntios 13:10). Os dons e os ministérios ainda estão em vigência hoje!

IV. Sobre o falar em línguas - O Glossolalia.

O falar em línguas desconhecidas ou estranhas.

1 Coríntios 14:2 - Pois quem fala em línguas, não fala a homens, mas a Deus, visto que ninguém o entende e em espírito fala mistérios

O pastor Dave Roberson, ensina que há quatro manifestações desse dom no Novo Testamento:

1. Sinais para incrédulos - Acontecido em Atos 2.
2. Gemidos intercessórios do Espírito - Acontecido em Romanos 8:26
3. Com interpretação (equivalente a profecia) - Acontecido em 1 Coríntios 14:5
4. Para edificação pessoal (hora após hora) - Acontecido em 1 Coríntios 14:2, Efésios 6:18 e Judas 20

O glossolalia (termo grego que se refere a 'falar em línguas') se enquadra na quarta manifestação desse dom do Espírito Santo. Dave Roberson ensina que Esta é a linguagem sobrenatural que o Espírito Santo ora através de nós e de acordo com nosso desejo podemos usar desta oração, orando hora após hora.   Isto é decorrência do batismo no Espírito Santo. (O andar no Espírito o andar no poder - Pág. 96).

De acordo com Judas, irmão do Senhor, no versículo 20, orar no Espírito (orar em línguas - 1 Co. 14:14) é uma maneira de edificar a nossa fé e batalhar por ela como ele ordena no versículo 3.

O batismo no Espírito não é uma atividade emocional e sim espiritual; Não espere emoções para falar em outras línguas, deixe fluir pela fé.

V. O propósito do enchimento com o Espírito Santo.

Listamos a seguir apenas alguns:

* Testemunhar de Cristo Jesus - Atos 1:8
* Dar unção - 1 João 2:27
* Substituir nossa fraqueza pela força dele - Romanos 8:26-27

A palavra 'enchei-vos do Espírito' em Efésios 5:18 como diz o Rev. Augustus Nicodemos é melhor traduzido como 'Sejam continuamente enchidos com O Espírito Santo.'

Precisamos ser continuamente enchidos com o Espírito Santo, sempre lembrando que os dons e a vocação de Deus são IRREVOGÁVEIS - Romanos 11:29.

Forte, abraço!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

NUTRIDOS COM AS VERDADES DA FÉ (3ª PARTE - A TRANSFORMAÇÃO DA ALMA)


REPROGRAME SEUS PENSAMENTOS – Romanos 12:2

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus
.
Todo computador precisa de um sistema operacional para funcionar. Porém, esse sistema pode se tornar corrompido, ineficiente e então se necessita de uma reprogramação de todo o computador. Assim acontece conosco, nossa mente foi programada por Deus, mas o diabo veio com sutileza e corrompeu a programação que Deus estabeleceu, assim sendo, precisamos reprogramar nossos pensamentos. Paulo escreveu essa ordem a uma igreja já fundamentada na fé, então está claro que todos precisam se reprogramar, do maior ao menor. Quando essa reprogramação acontece?

I. Não seguimos os padrões do mundo caído.

A palavra mundo aqui significa tudo o que está sobre o comando de Satanás. O mundo tem seu corpo de doutrinas; ele tolera e propaga fornicação, adultério, mentiras, corrupção, assaltos, assassinatos, pornografia, vícios, jogos e etc. Mas quando nos livramos da corrupção que há no mundo por conhecer o Senhor tudo o que era tolerável passa já não ser mais. Aquele que furtava não furta mais e agora trabalha para ajudar os necessitados, aquele que se embriagava não se embriaga mais e agora se enche de Deus, aquele que mentia não mente mais e agora ele diz a verdade. Deus está nos chamando a viver na contramão do sistema. Se o mundo diz “beba”, Deus diz: “Abstenha-se da bebida”, se o mundo diz: “fornicação é tolerável”, Deus diz: “Santifiquem e sejam santos”. Nós estamos no mundo, mas não andamos segundo o conceito do mundo. O mundo ama baladas noturnas, Deus nos chama a fazer para ele vigílias santas. A ordem do Senhor é clara e é: Aquele que é santo santifique-se mais, aquele que é puro, purifique-se mais...

O Senhor ao comissionar seus discípulos dizia: “Negue-se a si mesmo e tome a sua cruz e siga-me”, esse conceito significa “renunciar todos os antigos padrões e receber os novos conceitos de Deus”, pois vinho novo deve ser posto em odre novo. No sermão da montanha, o Senhor re-interpretou toda a Lei, porque os homens a interpretaram erroneamente, Jesus veio estabelecer o conceito correto, ele reprogramou a mente dos discípulos. Deus nos chama a ser inovadores, Paul Cho diz a seus discípulos: “Sejam inovadores, deixem que Deus lhes fale coisas novas, não estejam presos, sejam livres no Espírito”.

Todos os grandes homens e mulheres de Deus antes de serem usados por Ele precisaram ser reprogramados eis alguns exemplos:

Abraão – estava tão conformado com a esterilidade de Sara que quando Deus o prometeu um filho ele riu do Senhor, hoje é patriarca do Judaísmo, Cristianismo e Islamismo.

Josué e Calebe – Únicos que entraram na posse de Canaã no meio de toda uma geração, porque não se ajustaram a mentalidade dos demais companheiros.

Daniel – Houve uma trama que tencionava paralisar a vida de oração de Daniel, mas ele continuou e foi honrado por pelos menos três gerações.

Existem quatro fatores de reprogramação de nossos pensamentos:

O mundo exterior – Tudo o que somos é reflexo de onde convivemos e com quem convivemos.

O mundo interior – Nossas emoções e vontade, as opiniões que acolhemos.

Satanás – Ele distorce a nossa verdadeira imagem, ele nos cega para não enxergamos quem somos e o que temos.

Deus – Nossa origem, o modelo perfeito e correto. Ele quer que tomemos seu colírio para enxergarmos como ele, as situações, as pessoas, os valores e etc.

Precisamos ser reprogramados por Deus e ele nos reprograma por pelo menos quatro meios que são:

Prática da Palavra – A Palavra é o próprio Deus, é verdadeira, é limpa, restaura, é viva, não volta vazia, liberta, cria, transforma.

Adoração – Nos tornamos semelhantes aqueles a quem adoramos ou admiramos. Quando passamos  horas com Deus mergulhados na adoração tornamo-nos seus semelhantes.

Oração em línguas – Edifica a nossa fé quando oramos os mistérios de Deus. Esses mistérios vêm codificados e a meditação na Palavra irá esclarecê-los para nós.

Comunhão com o corpo de Cristo – A Igreja em Jerusalém permanecia unida todos os dias, pois havia um só Espírito, uma só fé, um só Senhor, um só batismo.

E três são os resultados de uma mente transformada ou reprogramada:

Aceitação – Somos aceitos e amados.
Valor – Tenho alguma coisa a oferecer a alguém
Competência - "Sou capaz de fazer esse trabalho. Consigo suportar essa situação. Sinto-me capaz diante da vida."

Deixe que o Senhor reprograme seus pensamentos, pois ele implantará a verdade, nobreza, pureza e excelência.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

NUTRIDO COM AS VERDADES DA FÉ (2ª PARTE - A CURA DIVINA)


Se você transmitir essas instruções aos irmãos, será um bom ministro de Cristo Jesus, nutrido com as verdades da fé e da boa doutrina que tem seguido. - 1 Timóteo 4:6.

Um bom ministro de Cristo é alguém nutrido com as verdades da fé. Quais são verdades da fé nas quais devemos nos alimentar?

A cura divina

Seria correto e apropriado pensar hoje em termos de cura divina? Seria esse um assunto respaldado pela Palavra de Deus? Esse assunto é um tanto controverso no meio evangélico, por isso colocaremos o que a Palavra de Deus diz nesse assunto.

Todos sabemos que alguns dizem que os maiores pregadores da cura divina morreram doentes. Porém quando leio os Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), noto que em nenhum momento a narrativa nos diz que Jesus adoeceu, antes ele "curava os que precisavam de cura." (Lucas 9:11).


Sendo Jesus o nosso maior exemplo e modelo (João 13:15) ao qual convém imitar (1 Coríntios 11:1) e que em nenhum momento adoeceu, seria justo pensar que deveríamos adoecer? Seria a 'vontade de Deus' que adoecêssemos, Visto que Jesus, aquele que cumpriu toda a vontade de Deus, nunca adoeceu?


Será que Deus 'aprova ou quer' que nós adoeçamos? Pela Palavra é claro que Não!!!

-> Êxodo 15:26 ( Eu Sou o SENHOR que te sara)
-> Êxodo 23:25 ( E servireis ao SENHOR, vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de ti as enfermidades.)
-> Salmo 105:37 (Entre as suas tribos não houve um só enfermo.)
-> Isaías 53:5 (Pelas suas pisaduras fomos sarados)

No entanto, existiram personagens bíblicos, sim, isso mesmo, bíblicos que adoeceram... Como por exemplo estes:

- Jó (Jó 2:7)
- A sogra de Pedro (Mateus 8:14)
- Epafrodito (Filipenses 2:25-28)

Como conciliar ambas informações? Por um lado, existe um Deus que não planeja que ninguém esteja doente, mas por outro, há diversas pessoas doentes. Conciliamos ambas informações

I. Entendendo que a doença é conseqüência do pecado.

A crença judaica dominante na época em que o Novo Testamento foi escrito dizia que o pecado é a origem da doença. Essa crença tem sua origem nos escritos vétero-testamentários

- E morador nenhum dirá: Enfermo estou; porque o povo que habitar nela será absolvido da sua iniqüidade. (Isaías 33:24).

Perceba que quando Jesus cura um cego desde a nascença os apóstolos perguntaram: "Senhor QUEM PECOU pra que este NASCESSE CEGO? (João 9:2).

Adão também foi um ser-humano sadio em seu corpo (Eclesiastes 7:29), mas gradativamente a doença entrou no mundo junto com a morte (Romanos 5:12).

Muitas doenças são frutos de pecados específicos.O fumante está propenso a sofrer um câncer de esôfago, língua, pulmão e estas doenças estarão intimamente relacionadas ao pecado de não cuidar do próprio corpo e as doenças venéreas têm uma relação direta com a promiscuidade.

Existem muitas doenças de fundo psicológico que são causadas por ódio, rancor, ira, egoísmo, etc. Que são saradas pela ação de receber o perdão de Deus e liberar perdão para o ofensor. O nosso Senhor Jesus, na cruz, liberou perdão para seus executores, quando disse: "Pai perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem".

Algumas doenças podem ser causadas por ação direta de Satanás e seus demônios. Existe um episódio no evangelho de Lucas, onde o Senhor Jesus curou uma mulher que andava curvada havia dezoito anos. Ao curá-la, o Senhor disse: "Não convinha que se libertasse essa filha de Abraão, a qual Satanás aprisionava há 18 anos?".

Agora, um esclarecimento importante, Nem todas as doenças são diretamente causadas pelo pecado do indivíduo (ex: Jó), mas surgiram no mundo por causa da queda (desobediência, pecado) do homem.

II. Entendendo a provisão de Deus para o Pecado e para a doença

A provisão de Deus através da redenção é tão abrangente quanto às conseqüências da queda. Para ao pecado, Deus provê o perdão. Para a morte, a vida eterna e para a enfermidade, Deus provê a cura.

Jesus teve tríplice ministério: ensinar a Palavra de Deus, pregar o arrependimento e curar todo tipo de moléstia, doença e enfermidade entre o povo. E em João 14:12, o Senhor diz: "aquele que crê em mim, fará também as obras que faço (cura divina tá incluso) e outras maiores fará porque vou para o Pai".

Estão centradas na mesma pessoa: JESUS CRISTO DE NAZARÉ. Ele é a propiciação dos nossos pecados (1ª João 2:2) e cura para as doenças que acometem nosso corpo (1ª Pedro 2:24).

Existem 27 ocasiões em que Cristo efetuou curas individuais. E 10 outras onde houve cura de multidões.As curas operadas por Jesus estão em três categorias: curas físicas, expulsões de demônios e ressurreições.

 Na mesma cruz no calvário, O Senhor levou nossos pecados e sarou as nossas doenças, foi naquele momento que se cumpriu o Salmo 103:3 que diz:

- "É ele que perdoa todas as tuas iniqüidades e sara todas as tuas enfermidades;"

Seria então, que essas pessoas estavam em Pecado? Não!

- Jó foi curado por Deus;
- A sogra de Pedro foi curada por Jesus;
- Epafrodito foi curado por Deus;

Deus quer que sejamos sarados de toda e qualquer doença...

O nosso corpo é santuário do Espírito Santo de Deus (1 Coríntios 3:16) e foi comprado por preço de sangue (1 Coríntios 6:19,20) [sangue precioso como de Cordeiro Imaculado - 1 Pedro 1:18,19]. De fato, a redenção adquirida pelo Senhor Jesus inclui nosso corpo (Romanos 8:23).

Cristo Jesus nos resgatou da maldição da Lei (Deuteronômio 28:15 em diante) o que incluía as doenças (Gálatas 3:13).

 E esse curar, pode ocorrer por:

a. Imposição de mãos - Marcos 16:17,18
b. Confissão de pecados e unção com óleo - Tiago 5:14-16
c. Dons de cura, concedidos pelo Espírito - 1 Coríntios 12:9

Claro que há momentos em que os santos são levados para a Glória excelsa por intermédio da enfermidade como aconteceu com Eliseu (2º Reis 13:14,20).

A cura pode ocorrer por intermédio da medicina...

Se sua fé ainda é pequena para tal passo, consulte a medicina, sejamos moderados! Deus valoriza os médicos (Colossenses 4:14) e reconhece o uso apropriado de medicamentos (1 Timóteo 5:23).

Como também por intermédio da Palavra de Deus.

-> Salmo 107:20 "Enviou a sua Palavra e os sarou"

HÁ DUAS FORMAS DE DEUS CURAR

a) Cura Instantânea - a isto chama-se um milagre.
b) Cura Progressiva - a isto chama-se cura divina.

Existe algo chamado 'Teologia Cessacionista' que dizem que os milagres de cura cessaram no fim da época apostólica, mas a bíblia refuta tal afirmação:

-> Marcos 16:17,18 (Estes sinais seguirão os que creêm: Em meu nome expulsarão demônios, falarão novas línguas, e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão...)

Diante de tal colocação é válido dizer que a cura divina é para dias atuais!

E os que pensam de outro modo "Deus os esclarecerá" (Filipenses 3:15)

Forte abraço, Deus abençõe!




quinta-feira, 18 de outubro de 2012

NUTRIDO COM AS VERDADES DA FÉ (1ª PARTE - A SALVAÇÃO)

Se você transmitir essas instruções aos irmãos, será um bom ministro de Cristo Jesus, nutrido com as verdades da fé e da boa doutrina que tem seguido. - 1 Timóteo 4:6.

Um bom ministro de Cristo é alguém nutrido com as verdades da fé. Quais são verdades da fé nas quais devemos nos alimentar?



A salvação

Não estamos destinados a perecer eternamente no inferno e na ira, Deus deseja salvar todos os homens. Deus deu seu único Filho como resgate de muitos que creêm. Jesus ainda não veio a segunda vez, dando chance a todos os ímpios de arrependimento para salvação.  Convém dizer que a salvação é oferecida a todos, e é uma ação conjunta entre Deus e o Homem, Deus oferece a salvação e cabe ao homem aceitá-la ou não.


Existe hoje duas correntes teológicas sobre a salvação: O Calvinismo e o Arminianismo. Cada qual tendo cinco pilares e defendendo um ponto de vista. 

I. O Calvinismo: (Conhecido como Teologia Reformada)

Seus ensinos remontam ao reformador suíço João Calvino (1519-1605) e sua doutrina se estende em cinco pontos, ora conhecidos como "doutrinas da graça" comumente conhecidos sob a sigla ou acróstico TULIP.

T - Total Depravaty - Depravação Total
U - Unconditional  Election - Eleição Incondicional
L - Limited Atonement - Expiação Limitada
I - Irresistible Grace - Graça Irresistível
P - Perseverance of Saints - Perseverança dos Santos

Falaremos agora de cada parte distintamente:

a. Depravação Total

Segundo a mesma doutrina todos os homens exceto Jesus são totalmente ímpios e carentes da graça salvadora de Deus em sua totalidade, ações, pensamentos, vontades. E totalmente dependente da graça salvadora de Deus para ser salvo.

b. Eleição Incondicional

Segundo essa doutrina ao criar o mundo, Deus escolheu algumas pessoas para a salvação de acordo com seus propósitos, sem levar em conta sua fé, e seus méritos. Considerada como um dos pontos da Predestinação. Aqueles a quem Deus escolheu para serem salvos são chamados 'eleitos' e receberão a Misericórdia e os demais receberão Justiça.

c. Expiação Limitada

Afirma que o Senhor Jesus morreu por determinadas pessoas que o Pai lhe deu desde toda eternidade. Segundo a expiação limitada aqueles pelos quais Cristo não morreu receberão a Justiça (Condenação) de Deus e aqueles pelos quais ele morreu serão salvos.

d. Graça Irresistível

Também conhecido como 'vocação eficaz';  Diz-se que a graça divina é irresistível ao crente e o Espírito Santo acabando convencendo e infundindo neles a fé salvadora. Segundo esse ponto de vista, Deus é capaz de sobrepujar toda resistência humana (E o é mesmo!, mas convém lembrar que Deus não nos força a nada...) principalmente no que tange a salvação da alma.

e. Perseverança dos Santos

Também conhecido como 'Segurança eterna' e essa corrente afirma que os propósitos de Deus são infalíveis e portanto, aqueles a quem ele destinou para estarem em plena comunhão com ele, o estarão sempre. Aqueles que caíram estão em duas hipóteses: Nunca experimentaram a graça salvadora ou então retornarão à comunhão no momento oportuno.

II. Arminianismo (Conhecida como Fé reformada Arminiana)

Baseada nas idéias de Jacobus Arminius (1560-1609) e seus seguidores: Os Remostrantes. São remostrantes, pois sua declaração teológica foi assinada por quarenta e cinco ministros e apresentado ao estado Holandês.

O termo 'arminianismo' pode ser usado para referir-se aqueles que afirmam as crenças originadas em Arminius, mas também  pode referir-se ao agrupamento maior de idéias como as de João Wesley. 

Hoje há duas correntes arminianas: O arminianismo clássico que vê Arminius como seu principal representante e o arminianismo wesleyano que vê Wesley como seu representante (esse por vezes conhecido como 'Metodismo').

Arminius defendeu uma teologia sinergista totalmente diferente da teologia sinergista como defendidas pelo pelagianismo e semipelagianismo. 

Sinergismo é a crença que a salvação do homem é realizada por Deus com cooperação do homem. O Contrário do Sinergismo é o Monergismo.

Para Arminius e seus discípulos, sua doutrina era totalmente compatível com a reforma e tanto o arminianismo e calvinismo eram duas correntes compatíveis com o lema da reforma: SOLA GRATIA, SOLA FIDE, SOLA SCRIPTURA. (Somente a Graça, Somente a Fé, Somente a Escritura).

Os cinco pontos do Arminianismo se vê abaixo:

a. A depravação é total:

Nisso está em pleno acordo com o Calvinismo. Só a graça de Deus pode produzir em nós vida através da Palavra. O verdadeiro Arminianismo concorda aqui plenamente com o Calvinismo: "Em nossa carne não habita bem nenhum"

 "Todos estávamos mortos em nossos delitos e pecados" (Efésios 2:1), 
"Não há um justo sequer" (Romanos 3:10), 
" Todos pecaram e carecem da glória de Deus" (Romanos 3:23)

b. Eleição Condicional:

Condicional porque está condicionada se o homem a recebe ou a rejeita. Aqui entra em questão o arbítrio-liberto do homem.

c. Expiação Ilimitada:

Jesus morreu por todos os homens, e quer que todos venham ao pleno conhecimento da verdade, porque o pecado atingiu a todos indistintamente.

d. Graça Resistível:

e. Perseverança dos Santos

Aqui os remostrantes deixaram a questão em aberto. 

COMO CONCILIAR ARMINIANISMO COM CALVINISMO?

Vale a pena lembrar que inicialmente os calvinistas e arminianos conviviam pacificamente até que Nissau entrou com a política no meio dos assuntos eclesiásticos...

Quanto Soteriologia sou plenamente Calvinista!


E SE ALGUÉM PENSA DE OUTRO MODO?

Todos, pois, que somos perfeitos, tenhamos este sentimento; e, se, porventura, pensais doutro modo, também isto Deus vos esclarecerá. (Filipenses 3:15)...

Deus abençõe, forte abraço!

terça-feira, 9 de outubro de 2012

O MAIOR PRESENTE DE DEUS PARA NÓS


O MAIOR PRESENTE DE DEUS PARA NÓS


Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas? (Romanos 8:32 NVI)

Deus nos presenteia todos os dias com a vida, o dia, a noite, a comida, a bebida, o calor, o frio; Coisas essas que ele dá a todos os homens vivos. Tudo isso são presentes de Deus para a humanidade, dados ao homem regenerado quanto ao ímpio, porque Deus é um Deus bondoso.

Porém, existe uma classe especial de presente que Deus dá a todos os que crêem no seu Primeiro Filho: Seu próprio Filho. O Filho é o maior presente de Deus para nós. E esse maravilhoso presente atinge todas as dimensões do nosso ser.

  1.   Ao nosso espírito o Filho é: 
 Vida – “Estávamos mortos em pecados, mas com sua ressurreição recebemos vida"
    Justiça – “Hoje estamos isentos de culpa por todo pecado aos olhos do Pai”
 Paz – “Hoje podemos desfrutar de comunhão com Deus e Seu Filho todo tempo”

2.  A nossa Alma o Filho é:

Aceitação própria – “Ele sofreu rejeição para produzir aceitação”.
Transformação – “Conformando nossa vontade, pensamento, e emoção a Deus”
 Libertação – “Das mentiras, das ilusões, das fraquezas”

3.   Ao nosso Corpo o Filho é: (Sua natureza humana)

Saúde – “Por suas feridas, somos sarados”
Habitante – “O corpo é para o Senhor e o Senhor para o corpo”
 Glorificação – “Ele transformará nosso corpo para ser igual ao Seu”

O Filho é tudo o que precisamos. “Sem ele nada podemos, temos, somos. Somos geração dele; Pois nele vivemos, nos movemos e existimos, Sem Ele nada do que foi feito se fez”. Nós temos tudo de Deus na Pessoa bendita do Seu Primeiro Filho... O que nós precisamos está no Filho. Ele é Videira Verdadeira e nós os ramos, Ele é a raiz e nós somos os galhos. Desfrute hoje do Filho de Deus. Quem tem o Filho tem tanto o Pai quanto o Filho e a Vida eterna

domingo, 16 de setembro de 2012

Os dois tesouros - Mateus 6:19-34




No sermão da montanha, Jesus relaciona dois tipos de tesouro. O tesouro terreno e o tesouro celestial. Eles tipificam dois estilos de vida, dois interesses distintos.

          I.            O tesouro celestial

      Está oculto em Deus e somente bons olhos podem vê-lo. Olhos que receberam de Deus o colírio para enxergar corretamente. Olhos que são puros. (Mateus 6:22-23)
Deus é puro de Olhos e não tolera de modo algum o mal (Habacuque 1:13), aqueles que querem ver o tesouro celestial precisam ter uma visão perfeita, em outras palavras, precisam ter um coração puro (Mateus 5:8), precisam receber de Deus o Seu Colírio (Apocalipse 3:18), que é a revelação da Palavra (Efésios 1:16-22). Precisam estar fitos somente em Jesus o tempo todo (Hebreus 12:1-2) com os pensamentos voltados o tempo todo para o Céu onde Cristo nossa vida está (Colossenses 3:1-3).
Olhos puros são olhos que tem revelação da Palavra. Olhos bons são luz para o corpo, e a Palavra é luz para o Meu caminho (Salmo 119:105).

      Fala de vida no Espírito, vida na dependência de Deus como os lírios do campo e as aves do céu, uma vida que passa apenas pela porta estreita.

Em toda bíblia há dois estilos de vida, o estilo que recebe o tesouro celestial é o estilo de vida no Espírito, estilo de confiança e dependência de Deus. Que abre mão da própria capacidade, simbolizado por Abel, Isaque, Abraão, Moisés, Elias, Neemias, Davi, Ester, Daniel, Jó. É uma vida eterna, quem semeia para o Espírito, colhe vida eterna do Espírito, porque quem tem a mentalidade do Espírito colhe vida e paz. (Romanos 8:5-6; Gálatas 6:8), uma vida não perecível (1 Coríntios 15:50-52).

  Prioriza somente a vontade de Deus e não a própria busca por felicidade. Caracterizado por frutos e não manifestações, marcado pela obediência.

É naquele momento que nossos frutos são dignos de arrependimento (Mateus 3:8), é naquele momento que entendemos que todas as coisas perto do Conhecimento de Cristo são apenas esterco (Filipenses 3:8), entendemos que o propósito divino é maior que a proposta do mundo. Não somos obreiros fraudulentos, mas filhos genuínos (Mateus 7:15-23). Onde optamos pela vontade de Deus mesmo em detrimento a nossa.

        II.            O tesouro terreno

 Está preso a coisas terrenas tais como comida, bebida, roupas  e é o único objeto de busca dos mais miseráveis de todos os homens.

Nossa vida não se limita a coisas debaixo do sol. Não se limita apenas a comer, beber e divertir como os israelitas fizeram no deserto do Sinai. (Êxodo 32:4 e Eclesiastes 1:3).  Nossa vida não se limita a ter fama, andar na moda, ter luxo, essas coisas não são de modo algum pecaminosas, porém não devem constituir-se o único foco da nossa existência, nós fomos criados para o louvor da glória de Deus. (Isaías 43:21). Paulo disse: “Se esperamos em Cristo apenas aqui na terra somos os piores homens que o Universo viu” (1 Coríntios 15:19).

 Fala de vida na própria capacidade e esforço como os esforços feitos pelos hipócritas ao jejuarem, orarem nas praças. Caracterizado por teatro e não obras. Uma vida que passa pela porta larga. (Vida na Alma)

Maldito é o homem que confia na própria capacidade (Jeremias 17:5), Porque não é por força e nem por violência, mas pelo Espírito Santo que vencemos (Zacarias 4:6). Os que têm este estilo de vida são pagãos e hipócritas, a palavra hipócrita refere-se aos atores de teatro. Eles vivem uma encenação. Eles buscam reconhecimento humano. Eles querem promover o próprio Nome, ao invés de promover o Bendito Nome de Deus. Esse estilo de vida é Também conhecido como carnal e almático simbolizado por Caim, Ismael, Ló, Janes e Jambres, Datã, Abirão, Coré, Dalila, Jezabel, Saul, Tobias, Gésem, Sambalate, Nabucodonosor. O conselho de Deus para quem vive na alma encontra-se em Provérbios 3:5 que diz: ‘Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apóie na sua própria capacidade e entendimento’. E ainda Provérbios 3:7 que diz: ‘Não fique cheio de Si, pensando que sua própria sabedoria  é a razão do Seu sucesso’.

Prioriza o ser visto pelos homens, necessita ser aprovado por homens, preferem mais a aprovação dos homens que a aprovação de Deus. Caracterizado por uma vida frágil, suscetível a todo engano.

Os judeus do tempo de Jesus eram assim (João 12:42-43), são pessoas que querem agradar a tudo e a todos, que se esquecem que  se aceitamos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior (1 João 5:9), que se agradamos os homens, desagradamos a Cristo (Gálatas 1:10).

      III.            Como sair do tesouro terreno e entrar no Celestial?

   Passando pela porta estreita que é Jesus (João 10:9)

Somente Jesus é a porta estreita que conduz a vida sendo ele a vida (João 14:6). Ninguém é filho de Deus se não tiver Jesus em Si (João 1:11-13). Quem tem o Filho tem a vida (1 João 5:12) quem não tem está debaixo da Ira de Deus (João 3:36);

Meditando na Bíblia

A bíblia tem 66 livros, aproximadamente 40 autores, escrita em um período de 1600 anos, em três continentes (Ásia, Europa e áfrica) em três idiomas (hebraico, aramaico e Grego), mas tem um único tema: Jesus. Ele disse: Examinem as Escrituras, elas testificam de mim (João 5:39). Seus autores tiveram diversas profissões, mas um único foco.

 Orando

Os três conselhos de Billy Graham são: Ore, Ore, Ore. Paulo recomenda: Orem sem cessar (1 Tessalonicenses 5:17), orem em todo no Espírito (Efésios 6:18), Judas, irmão de Jesus recomenda: ‘Edifiquem-se na sua fé santíssima orando no Espírito Santo (Judas 20), Jesus contou uma ilustração sobre o DEVER DE ORAR SEMPRE E NÃO ESMORECER em Lucas 18:1

Orar é ter a oportunidade de trazer o céu à terra.

Qual destes dois estilos de vida temos adotado? Que tesouro temos buscado? Jesus disse: Quem busca encontra (Mateus 7:7-8), por isso ele disse: Busquem o Reino de Deus (Mateus 6:33), porque então teremos vida e Paz (Romanos 8:6).

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Singularidade da Bíblia (Resumo)


A Bíblia é Única:

O dicionário define “único” como: “Que é um só; de cuja espécie não existe outro; exclusivo, excepcional; a que nada é comparável; superior a todos os demais”.

A Bíblia é única na sua coerência:

Foi escrita durante um período de mais de 1500 anos

Foi escrita durante mais de 4 gerações.

Escrita por mais de 40 autores, envolvidos nas mais diferentes atividades, inclusive reis, camponeses, filósofos, pescadores, poetas, estadistas, estudiosos, etc.

à Moisés, um líder político que estudou nas universidades do Egito
à Pedro, um pescador
à Amós, um boiadeiro
à Josué, um general
à Neemias, um copeiro
à Daniel, um primeiro-ministro
à Lucas, um médico
à Salomão, um rei
à Mateus, um coletor de impostos
à Paulo, um rabino

Escrita em diferentes lugares: Moisés no deserto; Jeremias numa masmorra; Daniel numa colina e num palácio; Paulo dentro de uma prisão; Lucas enquanto viajava; João na ilha de Patmos; Outros nos rigores de uma campanha militar.

Escrita em diferentes condições: Davi em tempos de guerra; Salomão em tempos de paz.

Escrita sob diferentes circunstâncias: Alguns escreveram enquanto experimentavam o auge da alegria, enquanto outros escreveram numa profunda tristeza e desespero.

Escrita em três continentes: Ásia, África e Europa.

Escrita em três idiomas: Hebraico, Aramaico e Grego.

A Bíblia trata de centenas de temas controversos (que pode gerar opiniões divergentes quando mencionado ou discutido), porém os autores bíblicos falaram com harmonia e coerência, desde Gênesis até Apocalipse. Há uma única história que vai se revelando: “A redenção do homem por parte de Deus”.

Única em Circulação:

A Bíblia é o livro mais lido e publicado (inclusive em outras línguas) em todo o mundo. Em 1932 foram publicadas 1.330.213.815 Bíblias, nenhum livro em toda a história alcançou tal número. Isso não prova que a Bíblia seja a palavra de Deus, mas mostra que em termos de circulação ela é única.

Única em Tradução:

A Bíblia é o livro mais traduzido, retraduzido e parafraseado da história. Até 1966 a Bíblia completa havia sido traduzida em 1.280 línguas. Em 1950 e 1960, 3 mil tradutores estiveram trabalhando para traduzi-la. A Septuaginta (versão grega do Antigo Testamento) foi a primeira tradução de um grande livro a ser feito.

Única em Sobrevivência:

Sobrevivência através dos tempos: Ser escrita em material perecível, tendo que ser copiada e recopiada durante centenas de anos, antes da invenção da imprensa, não prejudicou seu estilo, exatidão ou existência. Comparada com outros escritos antigos, a Bíblia possui mais provas em termos de manuscritos do que, juntos, possuem os dez textos de literatura clássica com maior número de manuscritos. Os judeus a preservaram como nenhum outro manuscrito foi jamais preservado. Com a massora eles verificavam atentamente cada letra, sílaba, parágrafo e palavra. Dentro de sua cultura, eles dispunham de grupos de homens com funções específicas, cuja única responsabilidade era preservar e transmitir esses documentos com uma fidelidade praticamente perfeita, esses homens eram chamados escribas, copistas e massoretas. Quem alguma vez contou as letras, sílabas e palavras dos textos de Platão, Aristóteles, Cícero ou Sêneca?

Sobrevivência em meio a perseguição: Como nenhum outro livro a Bíblia tem sido o livro mais perseguido de toda a história. Desde o tempos os imperadores romanos até o atual comunismo. Muitos tentaram profetizar a sua extinção, e estes morreram e ela permaneceu intacta até hoje. Muitos perderam as suas vidas para protegê-la, por simplesmente tê-la em suas casas. Milhares já foram queimadas em praças públicas, porém ela sobreviveu a tudo isto.

Sobrevivência em meio às críticas: Durante 18 séculos, incrédulos tem refutado e criticado esse livro, e, no entanto ele resistiu a tudo. Uma dessas criticas pesava sobre o Pentateuco (os 5 primeiros livros de Moisés). Afirmava que Moisés não poderia tê-lo escrito pois não havia na época escrita alguma. Mas então descobriram o “obelisco negro” de data pré-mosaica (3 séculos antes de Moisés) onde haviam letras cuneiformes e leis de Amurabe. Isto calou a boca dos críticos. Outro exemplo era a respeito dos Heteus. Diziam que este povo eram um mito e que nunca existiram, hoje a arqueologia tem comprovado que o povo Heteu existiu como a Bíblia relata. Apesar de todo o esforço dos críticos em tentar tirar os créditos da Bíblia todo o esforço tem sido em vão. Muitos destes críticos quando buscam seriamente as respostas chegam a uma conclusão: A Bíblia tinha razão!

Única nos ensinos:

Profecia: A Bíblia é o único livro que contém profecias específicas e detalhistas a cerca de nações, povos, pessoas e cena mundial. Ela foi capaz de não somente profetizar acontecimentos a respeito de Israel, mas também das nações da época. E todas as suas profecias se cumpriram fielmente.

História: Os livros de I Samuel até II Crônicas e a tabela das nações de Gênesis 10, são relatos históricos surpreendentemente exatos. Fonte de consulta de vários historiadores no meio secular.

As pessoas descritas: A Bíblia é um livro que não poderia ser escrito simplesmente por vontade humana, pois ela descreve em detalhes as características de seus personagens, não importando se estas características fossem boas ou ruins. Por que alguém com intuito de escrever um livro santo colocaria os piores defeitos já vistos em seus personagens? Pois estes personagens certamente, seriam alvo de imitação. E por incrível que pareça com todos esses defeitos tais personagens eram chamados de santos, homens segundo o coração de Deus, homens que o mundo não era digno de tê-los.

Única na influência sobre a literatura:

Se todas as Bíblia do mundo fossem destruídas seria possível restaurá-la a partir das citações, resumos, biografias e mesmo livros seculares. São dicionários bíblicos, enciclopédias bíblicas, léxicos bíblicos, Atlas bíblicos, livros de geografia bíblica, educação religiosa, cânticos, hinos, missões, línguas bíblicas, história da igreja, biografia religiosa, devocionários, comentários bíblicos, filosofia da religião, provas do cristianismo, apologética, e assim por diante. Certamente é a fonte de maior influência bibliográfica já procurada em toda a história da literatura.

Conclusão:

Tudo que foi dito acima, não prova que a Bíblia é a palavra de Deus, mas prova que ela é o maior livro da história da humanidade, pois nenhum livro possui tamanhas credenciais.

A Bíblia foi o primeiro livro religioso a ser levado para o espaço sideral (ela foi em forma de micro filme) é o primeiro livro lido que descreve a origem da Terra.

É também um dos livros mais caros (senão o mais caro). A Bíblia Vulgata Latina de Gutenberg custa mais de 100.000 dólares. Os russos venderam o Códice Sinaítico (uma antiga cópia da Bíblia) à Inglaterra por 510.000 dólares.

E, finalmente, o mais longo telegrama do mundo foi o Novo Testamento na Edição Revista, enviado de Nova Iorque a Chicago, duas cidades norte-americanas.

Extraído do livro "Evidências que Exigem um Veredicto I", de Josh Mcdowell. Editora Candeia
Fonte: http://www.dc.golgota.org/singularidade.html

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

TUDO ESTÁ PRONTO



‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo.' - Mateus 25:34b

‘Venham, pois tudo já está pronto’. - Lucas 14:17b

Tudo está pronto! Essa é a maior realidade espiritual que temos. Tudo foi preparado por Deus para nós desde a criação do mundo. (Mt. 25:34; Lc. 14:17b).

Deus nos deu Em Cristo tudo para uma vida abundante (Jo. 10:10). Mas para que essa realidade se materialize em nós é preciso que entendamos certas coisas.

I. Não é por força nem por violência – Zc. 4:6

Violência fala de ‘Coação, opressão, tirania’. Para entrarmos nessa dimensão de fé onde está tudo preparado para nós é necessário uma escolha. Em Lc. 17:16 em diante, Jesus mostra que estar ou não na festa é uma questão de escolha própria. Deus nos coage, não exerce tirania. Deus está desde o Antigo Testamento dando-nos o convite para essa realidade e no Apocalipse, o Senhor encerra seu convite as igrejas: ‘Estou a porta e bato se alguém abrir a porta entrarei’... (Ap. 3:20).

Deus não coage, não exerce tirania, Deus faz convites. Deus convidou a todos mas nem todos o escolheram. E nós temos escolhido estar nessa dimensão de fé? Para entrarmos nessa dimensão precisamos entender o funcionamento da fé.

II. O funcionamento na fé

Todos nós que fomos regenerados por Deus e como tal nos tornamos bebês espirituais necessitados de leite para crescimento da salvação. Deus sendo nosso Pai providenciou ferramentas para nossa edificação pessoal. Uma dessas ferramentas é o dom de línguas para edificação pessoal da qual I Co. 14:4 fala.
O Novo Testamento ensina quatro manifestações desse dom de línguas:

a. Línguas para sinal aos incrédulos – At. 2
b. Línguas que se estendem aos gemidos intercessórios do Espírito – Rm. 8:26
c. Línguas com interpretação para edificação da igreja – I Co. 14:5b
d. Línguas para edificação pessoal – Mc. 16:17; I Co. 14:2, 4,14; Jd. 20

Sobre as três primeiras manifestações nós não temos controle. Temos controle somente sobre a última manifestação desse dom. A última manifestação desse dom destina-se a todos os crentes, pois Jesus prometeu-o a todo o que crê. E quanto mais nós oramos no Espírito (orando em línguas) mais o plano redentor e abundante de Deus se cumpre em nós. Esse dom não é necessariamente sensorial ou sensitivo, ele acontece pela fé em Cristo que é o sumo-sacerdote dos bens já realizados como ensina Hb. 9:11.

A fé acontece no nosso coração e se manifesta na nossa boca. A Palavra tem que estar no nosso coração e 
na nossa boca – Rm. 10:8-10. E esse estar na boca passa pela confissão.

III. Confiissão da Palavra – 2 Co. 4:13; Pv. 18:20,21

Deus criou todas as coisas mediante a Palavra (Sl. 33:6,9). Nós a semelhança dele também criamos coisas em nossa vida com a nossa confissão. Confessar é concordar com Deus. No Novo Testamento, Jesus é conhecido como o apóstolo da nossa confissão (Hb. 3:1), Jesus diz amém para todas as promessas de Deus para nós (2 Co. 1:20). Jesus é o amém de Deus para nós (Ap. 3:14). A palavra tem que estar na nossa boca, temos que confessá-la diariamente sobre todas as coisas. Temos feito isso?

É interessante notar que Tiago 3 fala da língua como um membro que domina todo o corpo. E quando Deus nos batiza com o Espírito Santo ele nos dá o dom de línguas e Deus quer que Sua Palavra esteja na nossa língua.

Alinha sua confissão de fé com a Palavra de Deus orando em todo o tempo no Espírito, confessando a Palavra (O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão disse Jesus – Mt. 24:35) e tudo o que Deus tem passa a ser efetivamente seu (Rm. 8:17; I Co. 3:21-23).

No exercício da nossa fé, tudo está pronto desde a criação. Tudo está pronto e pode ser acessado pela fé! Tudo o que é dele é meu.

'Eu sou do meu amado e Ele (com tudo o que ele é e tem) é meu'. Cânticos 6:3a

TUDO ESTÁ PRONTO DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO! FAZ PARTE DA HERANÇA EM CRISTO JESUS. SÓ PRECISAMOS CRER NA PALAVRA DE DEUS, CRER QUE O QUE DEUS DIZ É.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

MENTALIDADE DE HERDEIRO


Todos nós precisamos experimentar o novo nascimento, isso é uma exigência imposta pela Palavra de Deus (João 3:3,5).

Isso porque sem o nascimento legítimo na família de Deus não há como desfrutar da herança (Gálatas 4:7).

Isso porque ninguém é filho de Deus a menos que receba a Jesus Cristo como seu único e exclusivo Salvador Pessoal (João 1:12,13).

Contudo, quando recebemos Cristo e estamos em Cristo tornamo-nos herdeiros de Deus e Co-herdeiros de Cristo (Romanos 8:17)

A palavra 'Co-herdeiro' é sunklerónomos e significa 'herdar com', ela aparece cerca de 4 vezes no Novo Testamento. Isso significa que tudo o que Jesus tem é meu por adoção (Romanos 8:32)

De tal modo que tudo é meu e eu sou de Cristo e Cristo é de Deus (1 Coríntios 3:21-23)

Não tem como ser herdeiro sem relacionar-se com o Primogênito que é Cristo Jesus (Romanos 8:29,30).

Precisamos ter uma mentalidade de herdeiro, onde tudo está feito e pode ser acessado pela fé (João 19:30)

Deus quer compartilhar conosco tudo o que ele tem (Apocalipse 21:7)

Esse 'partilhar' é a idéia centrada em Romanos 8:26 geralmente traduzida por 'ajuda a nossas fraquezas'. No grego comum, a palavra é sunantilambanetay e dá idéia de dois homens carregando juntos uma viga de madeira distribuindo igualmente entre eles o peso da madeira, assim também, o Senhor quer compartilhar conosco a sua herança.

Mentalidade de Herdeiro esse é o chamado de Deus para nós!

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Herdeiros de Deus



‘E se somos filhos, então somos herdeiros – herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo.’ – Romanos 8:17a

A palavra ‘herança’ denota aquilo que se recebe do passado e também do futuro; Como a aliança, o conceito de herança expressa relacionamento entre Deus e o homem. Não tem como ser ‘Co-herdeiro’ de Cristo sem relacionar-se com ele.

Nós já recebemos um pouco da nossa herança no tempo presente. (Efésios 1:14,18)

A bíblia diz quais são algumas de nossas heranças:

•          A vida eterna – Mateus 19:29; Tito 3:7
•          A salvação – Hebreus 1:14
•          As promessas – Hebreus 6:12; 10:36

A palavra ‘Co-herdeiros’ é sunkleronómos e significa ‘herdar com’ e aparece cerca de  4 vezes no Novo Testamento .  Isso significa que nós temos tudo o que Cristo tem. E o que é que Cristo tem?

1.         O domínio de todas as coisas – Hebreus 1:2

Jesus governa soberanamente sobre todas as coisas. Tudo é nosso e nós somos de Cristo e Cristo é de Deus – 1 Coríntios 3:21-23.

Eu não vou á igreja fazer campanha por algo que já é meu’ (ap. Luiz Hermínio).

Deus já nos tem abençoado com todas as bênçãos em Cristo (Efésios 1:3) e o que é dele tornou-se nosso por adoção.

2.         Uma vida abundante – João 10:10b

A palavra ‘abundante’ é perissos e significa ‘aquilo que ultrapassa a expectativa, acima da média’.
Deus faz mais que nossas expectativas. ‘Ele faz mais do que nós pedimos ou pensamos, abundantemente além segundo o seu poder que opera em nós’ (Efésios 3:20)

Deus quer te dar um corpo sadio, uma vida financeira estável, uma família unida, um ministério ungido, um casamento feliz, filhos obedientes, pais compreensivos. 

Em resumo: ‘Deus quer nos abençoar tremendamente’.

Deus é um Deus surpreendente. Ele quer nos surpreender nesses dias.

Embora essas coisas não sejam necessariamente obrigatórias no viver cristão, elas foram destinadas a nós e não tem o perigo de sofrer alteração ou estragar-se (1 Pedro 1:3,4)

Como entrar então na posse da herança?

1.         Tornando-se filho de Deus – Gálatas 4:7

Ninguém é filho de Deus até ser nascido de novo. ‘O que é nascido do Espírito é espírito’ (João 3:6b) e Deus é Espírito (João 4:24), então aquele que se une ao Senhor torna-se um só espírito com ele (1 Coríntios 6:17b). Somente aqueles que tem a Jesus Cristo como seu único Salvador Pessoal é filho de Deus (João 1:12,13).

2.         Tornando-se maduro – Gálatas 4:1

‘Quando eu era criança, agia e pensava como criança pensava; mas agora que me tornei homem, desisti das coisas próprias de criança (1 Coríntios 13:11)

‘Esquecendo o passado e aguardando esperançoso aquilo que está a frente, esforço-me para chegar ao fim da corrida e receber o prêmio para o qual Deus está nos chamando ao céu em Cristo Jesus’ (Filipenses 3:13,14)

Tudo o que você não entende você não desfruta; nós só desfrutamos aquilo que entendemos’ (ap. Luiz Hermínio); e esse entendimento só vem com a maturidade.

A herança que recebemos de Cristo é indizível, inestimável, pura, imaculada. São coisas que ‘olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, nem jamais o coração do homem percebeu, as coisas maravilhosas que Deus preparou para aqueles que amam o Senhor’ (1 Coríntios 2:9)

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O PRINCÍPIO DO EVANGELHO

PRINCÍPIO DO EVANGELHO

“Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus”. Marcos 1:1


INTRODUÇÃO

Marcos escreveu seu livro para anunciar que o Evangelho teve início. No Antigo Testamento encontramos prelúdios do Evangelho, contudo de uma forma ainda embrionária (Isaias 61:1-4), (Isaías 53:1). É importante entender que no Antigo Testamento a palavra Evangelho se referia ao presente dado aos mensageiros portadores das notícias do andamento das guerras, por exemplo. Mas tarde a palavra deixa de se referir ao presente e passa a se referir à mensagem em si. Marcos escreve, para que todos saibam que o evangelho de Jesus começou! E o evangelho de Jesus é tanto uma mensagem como também um presente. Quando recebemos o Evangelho, recebemos a cura, a libertação e acima de tudo a Salvação. Marcos foi um evangelista de primeira classe. Creio que Deus esta levantando muitos evangelistas nos últimos dias. Vamos ver algumas características que Marcos tinha e que nos ajudará a sermos evangelistas de excelência.

I – PAIXÃO

Marcos começa seu evangelho logo com a expressão “Filho de Deus”! Havia muita preocupação na época concernente à forma de anunciar Jesus, especialmente aos judeus. Posto que declará-lo Filho de Deus logo no primeiro versículo escandalizaria a muitos. Mas Marcos não esta preocupado com essas coisas, a única preocupação de Marcos é anunciar Jesus. Isso é porque ele tinha uma paixão no coração. Ele esta com o coração e a boca cheia e quer logo dizer ao mundo: “Eu tenho uma palavra para vocês, e essa palavra diz respeito ao Filho de Deus”. Nós, às vezes guardamos muitas reservas para falar de Jesus para as pessoas. Marcos mostra que um homem apaixonado pela mensagem fala o que precisa ser falado e ponto. A paixão nos faz fazermos coisas que no natural não fazemos. Marcos tinha tanta paixão que foi o primeiro a deixar um registro escrito do Evangelho. Além de paixão Marcos também tinha Visão.

II – VISÃO

Qual a visão que você tem de Jesus? Qual a Visão que você tem da sua vida Cristã? Marcos está com seus olhos fitos em Jesus. Ele esqueceu o que o mundo oferece. Ele sabe que ao afirmar que Jesus é o Filho de Deus, corre o risco de ter a sua vida ceifada da terra. Mas ele não liga, porque a Visão que ele tinha de Jesus o motivava a viver para Ele e não para si próprio. Os maiores evangelistas que o mundo já viu trazia no seu coração uma oração: dá-me almas se não morro! Para isso, é preciso mais uma característica, coragem.

III - CORAGEM

Se, hoje, é preciso coragem para afirmar que Jesus é o Filho de Deus, muito mais naquele tempo. Estevão, por exemplo, afirmou Jesus como Filho do Homem, e foi apedrejado. Certamente a afirmação “Filho de Deus” traz um risco de vida muito mais explícito. Muitos têm medo de afirmar a sua identidade cristã. Muitos têm medo da guerra espiritual. Por isso é preciso coragem para ser um evangelista! Coragem para assumir de publico que sua vida está consagrada a Deus. Coragem para discipular, coragem para ser discipulado. Marcos também era entusiasmado.

IV – ENTUSIASMO

Marcos era tão empolgado que logo no primeiro capítulo ele relata que Jesus começou a pregar o evangelho e a operar centenas de milagres. Pouco depois da metade do evangelho ele já começa a falar da ultima semana de vida de Jesus, e usa quase a metade do seu escrito para registrar os momentos derradeiros de Cristo na terra. Momentos esses, decisivos para a história da humanidade. Marcos estava entusiasmado. Crente empolgado não sai falando mal dos outros, o tempo dele é gasto para falar das possibilidades de benção que só Deus tem para oferecer. Ele quer ver os milagres que aconteciam naquele tempo acontecer hoje, aqui, também.

V – ATITUDE

Ele decidiu escrever o evangelho sem que ninguém mandasse. Não precisamos esperar nosso líder nos mandar fazer as coisas que Deus já nos mandou fazer na Bíblia. Atitude é obedecer integralmente à vontade de Deus.

VI – AMBIÇÃO

Marcos queria ver o mundo inteiro salvo em Jesus. Uma ambição semelhante paira no coração das pessoas que tem a vida de Deus em si. Vale lembrar as palavras da grande comissão de Jesus registrada no Evangelho de Marcos capitulo 16 versículo 15: “E disse-lhes: ide por TODO MUNDO, pregai o evangelho a TODA a criatura”.

CONCLUSÃO

Principio fala de começo, de inicio. O evangelho começou na historia da humanidade apartir do momento que Jesus esteve na terra e morreu por nós. Por causa do sangue de Jesus eu tenho direito a todas as promessas de Deus contidas em sua Palavra.
Principio também fala de origem. Algumas pessoas acham que o evangelho se originou dos homens. Mas em João 3:3 diz que todas as coisas saíram de Cristo, o Filho de Deus. E é isso que Marcos está afirmando: o evangelho é do Filho de Deus.
Por ultimo, principio diz respeito a normas de conduta. Os princípios do evangelho de Jesus são muito diferentes dos princípios humanos. Oferecer a outra face, considerar o outro em maior honra, não são coisas próprias do homem natural. É preciso estar em Deus para viver os princípios do evangelho. E Deus está levantando, homens e mulheres, que como Marcos, vão anunciar o EVANGELHO DE JESUS CRISTO O FILHO DE DEUS, sem temor e movidos por uma ambição santa e entusiástica, de levar com paixão aqueles que precisão de salvação ao poder do Evangelho. Que Deus nos abençoe ricamente! Amém.


PALAVRA RETIRADA DE http://reflexoesecia.blogspot.com.br/2012/01/principio-do-evangelho.html
BLOG DO AMADO PR. WENDERSON...