quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A GARANTIA DE DEUS EM NÓS

A GARANTIA DE DEUS EM NÓS:
Então Judá lhe disse: “Que garantia lhe darei?” Tamar lhe respondeu: Seu Selo, Seu Lenço e Seu Cajado. (Gn 38:18 párafrase pessoal)
Esse texto revela muito a respeito da garantia de Deus para nós quando o relacionamos com outros textos no Novo Testamento. Vejamos o que cada ítem representa para nós:
1.   Selo:
Nessa época, o selo representava o reconhecimento da autenticidade de algo, compara-se ao reconhecimento de firma feito por qualquer cartório. Essa foi uma maneira pela qual Tamar pôde autenticar que o filho era mesmo de Judá.
No Novo Testamento o selo representa o Espírito Santo.
Ef 1:13,14 diz: “Vocês estão em Cristo desde o momento que creram nele e ouviram o Evangelho, desde então, vocês foram selados com o Espírito Santo conforme a promessa. O mesmo Espírito Santo é a garantia que seremos redimidos e receberemos a herança que Deus tem para nós”.
Ef 4:30 diz: “Não entristeçam o Espírito Santo que os selou para o dia da redenção de Deus”.
Jesus tinha o Selo de Deus, pois Jesus foi batizado com o Espírito Santo.
Jo 1:32,33 diz: “Eu não sabia que Jesus era o Cristo, mas depois que vi o Espírito descer sobre ele tenho certeza que ele é o Cristo, pois Deus me disse: “aquele sobre quem o Espírito descer, esse é quem batiza com o Espírito Santo”.
Jo 6:27 diz: “Trabalhem pela comida que permanece até a vida eterna e não apenas por aquela comida que perece. A comida que permanece para a vida eterna vem do Filho do Homem, pois este tem o Selo de Deus Pai.”
2.   Lenço:
Os romanos utilizavam o lenço para limpar as mãos e o rosto. Os judeus adotaram o uso de lenços dos romanos. O costume do lenço era empregado principalmente para cobrir o rosto de algum morto. Por essa razão, o evangelista e apóstolo João relata que o Lenço do Senhor estava à parte:
Jo 20:7 diz: “O lenço que estava sobre a cabeça de Jesus estava enrolado em um lugar à parte”.
At 19:12 traz outro significado ao lenço; diz o texto: “As enfermidades e demônios fugiam das pessoas pelo simples fato de serem aplicados o lenço de que Paulo usava no cotidiano”
O lenço aponta para a Ressurreição do Senhor Jesus.
Foi a ressurreição do Senhor Jesus que proporcionou a realização de milagres pela Igreja em Jerusalém e é a mesma ressurreição que proporciona a realização de milagres hoje. Em Rm 4:25, o apóstolo Paulo classifica a ressurreição tão importante quanto a morte do Senhor Jesus, o texto diz: “Jesus foi entregue a morte pelos nossos pecados, mas ressuscitou para nossa justificação”.
3.   CAJADO:
Um cajado é um bastão de pastor em formato parecido com o J. De acordo com Sl 23:4, o cajado é o cuidado e a consolação que Deus nos dá.
Sl 23:4 “Ainda que eu estivesse no vale da sombra da morte, não temeria nenhum mal, pois tu estás comigo, sua vara e seu cajado estão comigo e consolam”.
O Cajado aponta para o Pastoreio de Deus em nossas vidas, o SENHOR é o nosso Pastor. (Yahweh Raah – Sl 23:1)
As três garantias que nós temos que Deus cumprirá suas promessas são:
·        O batismo com o Espírito Santo; todos recebemos (1 Co 12:13)
·        A ressurreição do Senhor Jesus; todos participamos (2 Tm 2:11)
·        O Pastoreio díario do Pai;  Sustento dado a todos. (Is. 40:11)

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

A Justiça de Deus


Por quê falar de Justiça de Deus? Porque o trono de Deus é sustentado por sua justiça. Veja o que diz o Salmo 97:2: “justiça e eqüidade são a base do seu trono”.
A justiça de Deus é muito mal-entendida. Essa mensagem resultou de um momento onde eu não compreendi a Justiça de Deus, e o Senhor corrigiu a visão que eu tinha de Justiça de Deus. E Essa visão corrigida que eu quero compartilhar agora, para tanto, leiamos Romanos 1:16,17:
Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.”
“Porque no evangelho é revelada, de fé em fé, a justiça de Deus, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.”
A correta compreensão da Justiça de Deus está nesse texto. Vamos então entendê-la:
1.     A justiça de Deus está no Evangelho
A justiça de Deus não está nas emoções, sentimentos, circunstâncias. A justiça de Deus permanece imutável a ponto de requerer a entrega de Jesus em nosso lugar no Calvário. Se Deus entregou a Cristo no nosso lugar, é certo que toda promessa que ele fez se cumprirá. Cristo entregue por Presciência de Deus nos garante que Deus satisfaz e cumpre sua justiça a qualquer preço.
2.     A justiça de Deus acontece mediante a fé
Fé é fundamento, alicerce (Hebreus 11:1) fé é a base. Fé não se distrái.
Sabe porque eu creio que Deus cumprirá a sua justiça em minha vida? Por dois motivos:
a)     Fé;
b)     Selo;
O Espírito Santo é um selo (Efésios 1:13,14) que garante que todas as promessas de Deus a seu tempo se cumprirão (2 Coríntios 1:20). Eu estou ciente e crente que todas as promessas do meu Pai se cumprirão e você?
Deus é Justo, por isso ele termina a Bíblia com uma promessa e uma cobrança. Uma promessa a nós e uma cobrança a Ele: Apocalipse 22:12 “Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra.”
Deus lembra o preço pago, ele não vai deixar passar batido jamais! Por isso nós podemos dizer como Isaías 49:4b “todavia o meu direito está perante o Senhor, e o meu galardão perante o meu Deus.”
Yahweh Tsidkenu – o Senhor é nossa Justiça! (Jeremias 23:6). Aquele que não conheceu o pecado Ele o fez pecado por nós para que nele fossemos feitos justiça de Deus (2 Corintios 5:21)