quarta-feira, 30 de maio de 2012

A recompensa da Cruz



Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. (Hebreus 12:1,2)

“Jesus suportou a cruz alegremente” Essa é uma declaração surpreendente, pois mesmo em meio a dores ele conseguiu suportar a cruz com alegria. Suportou a cruz não apenas porque três dias depois ele ressuscitaria dos mortos, mas por minha causa e sua causa. Ela via “ a Recompensa da Cruz”. Que recompensa da Cruz é essa? As recompensas são:

I.  Assentar-se com ele no seu Trono – Apocalipse 3:21  

Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.  

Todas as promessas descritas nos capítulos 2 e 3 de Apocalipse estão destinadas “ao Vencedor”. Vencedor de quê? 

•  Vencedor do Mal – Romanos 12:21
•  Vencedor da Morte – I Coríntios 15:54
•  Vencedor do Mundo – I João 5:4
•  O diabo e seus anjos – Apocalipse 12:10,11

Lembrando sempre que A nossa vitória está em Jesus – I Coríntios 15:57.

II.  Reger as nações com vara de ferro – Apocalipse 2:26,27 

Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro;

Essa promessa é destinada ao Senhor Jesus Cristo. Ele é o cavaleiro “Fiel e Verdadeiro” de
Apocalipse 19 a quem os exércitos do céu seguiam e quem  regerá as nações com vara de ferro (Apocalipse 1:10-20; 19:11-15).

Essa promessa vem desde o Antigo Testamento (Salmo 2:9). Sendo exclusivamente sua, ele decidiu reparti-la conosco, pois  se perseveramos, também com ele reinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará. (2 Timóteo 2:12)

Nós, os salvos, julgaremos até mesmo os anjos (1 Coríntios 6:3). Ele nos deu autoridade como se vê em Lucas 10:19 sobre “tronos, soberanias, principados, autoridades” (Colossenses 1:16), sobre “principados, potestades, dominadores deste mundo tenebroso, as forças espirituais do mal” (Efésios 6:12).

Sendo ele chamado de Rei dos reis e Senhor dos senhores, é claramente visto que ele nos fez “reis e sacerdotes para seu Deus e Pai” (Apocalipse 1:6).

 III.  Tornar-se filho de Deus – João 1:12,13; Gálatas 4:7

De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus.

Cabe bem aqui a nota esclarecedora que o Pr. Claudionor de Andrade traz em seu “Dicionário Teológico (pág. 160)”:

Filiação – [Do lat. Filiatione] Vínculo que a geração biológica cria entre filhos e seus genitores. No campo espiritual, a filiação do homem em relação a Deus se dá quando o pecador arrependido recebe a Cristo Jesus como o seu único e suficiente Salvador (Jo 1:12) Ou seja:a partir de sua conversão, passa o homem a desfrutar plenamente da natureza divina. Este é o milagre operado pelo novo nascimento. Acerca da sublimidade da regeneração, a Bíblia de Estudo Pentecostal é bastante esclarecedora: “O novo nascimento não pode ser equiparado ao nascimento físico, pois o relacionamento entre Deus e o salvo é questão do espírito e não da carne. Logo, embora a ligação entre um pai e um filho nunca possa ser desfeita, o relacionamento de pai para filho, que Deus quer manter conosco, é voluntário e dissolúvel durante nosso período probatório na terra (Rm 8:13). Nosso relacionamento com Deus é condicionado pela nossa fé em Cristo durante nossa vida na terra; fé demonstrada numa vida de obediência e amor sinceros (Hb 5:9; 2 Tm 2:12)”
.
Cabe bem esclarecer que cremos que todos sem Jesus são criaturas de Deus (Efésios 2:12) e que nos tornamos seus filhos ao recebermos como nosso Senhor (João 1:12,13).

IV.  Libertação da opressão do pecado – Romanos 6:6

Sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos;

Na epístola aos Romanos, o apóstolo Paulo trata o pecado de certa forma como uma personalidade que assume o controle do nosso físico (Romanos 7:15-24). E ele diz que a única forma de ser vitorioso sobre o pecado é através da morte (Romanos 6:7). E Cristo ao morrer na cruz nos incluiu nele (conhecido como “morte Vicária”). Quando nos batizamos, estamos dizendo ao mundo que nos identificamos com Cristo na sua morte e na sua ressurreição, portanto, o pecado não tem mais domínio sobre nós (Romanos 6:1-4).

Poderíamos ficar toda a vida aqui falando das benesses da Cruz. Mas para finalizarmos de modo satisfatório, tomaremos o entendimento que a bíblia tem da Cruz:

I Coríntios 1:18 – “Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus.”

Para o perdido – LOUCURA
Para o Salvo – PODER

Todo o Poder de Deus (revelado no evangelho – Romanos 1:16,17) está acessível a você pela cruz.  Por isso, o apóstolo Paulo dizia: “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo. – Gálatas 6:14.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

CRISTÃOS AMADURECIDOS - CONCLUSÃO

TEXTO: Hb. 5:12-6:1; I Pe. 2:1-4

A experiência é sinônimo de maturidade. A especialização é sinal de maturidade. Precisamos ser cristãos experientes e especializados por isso precisamos ser cristãos amadurecidos. Um cristão amadurecido possui as seguintes características:


I.                   Mestre na Palavra – Hb. 5:12
Vocês agora já são cristãos há muito tempo e já deviam estar ensinando aos outros, mas ao invés disso andaram para trás, a tal ponto que precisam de alguém que lhes ensine completamente de novo, até mesmo as primeiras noções da Palavra de Deus.
A grande comissão é de ensino, o discipulado é ensino.
Veja o que diz Mt. 28:18-20: “Ele disse aos discípulos: Toda a autoridade no céu e na terra foi entregue a Mim, Portanto, vão e façam discípulos em todas as nações, batizando-os no nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo e depois ensinem estes novos discípulos a obedecerem todas as ordens que Eu lhes dei; e tenham certeza disto que Eu estarei sempre com vocês, até o fim do mundo
Não precisamos saber todas as coisas, exceto Deus Pai, Filho, Espírito Santo, ninguém mais sabe todas as coisas. Ensine o que você sabe. A revelação foi progressiva e a iluminação também é. Com o tempo se quisermos vamos aprendemos mais coisas. Com o apóstolo Paulo foi assim. Veja 1 Co. 15:3,4: Eu lhes transmiti desde o inicio o que me foi dito, isto é, que Cristo morreu por nossos pecados, tal como as Escrituras disseram que Ele morreria, que foi sepultado, e que três dias depois disso levantou-se do túmulo, tal como os profetas tinham predito.
Os estudiosos e  eruditos afirmam baseados em Gl. 1:16,17 que o apóstolo Paulo foi à Arábia rever alguns conceitos que aprendeu aos pés de Gamaliel confrontando-os com a doutrina de Jesus. A Arábia foi um ‘escola intensiva’ para o apóstolo. Perceba que Paulo foi a Arábia, lá ouviu dizer que Jesus morreu e ressuscitou conforme o AT (estudiosos dizem que quem o instruiu detalhadamente na fé foi Barnabé e que Ananias fez apenas os “prolegômenos – Introdução da fé Cristã” com Paulo, visto que a igreja em Jerusalém não o recebia e Barnabé foi a Arábia atrás de Paulo), e algum tempo depois ensinou aos Coríntios.  O ensino é cumulativo.
“Quem pára de aprender hoje, pára de ensinar amanhã”. – Dr. Howard Hendricks.
II.                Abandona o ‘Leite’ – Hb. 5:13
E quando uma pessoa ainda está vivendo de leite, isso demonstra que ela ainda não foi muito longe na vida cristã, e não sabe muito sobre a diferença entre o certo e o errado. Ainda é um cristão-bebê!
O leite é para criancinhas, pessoas que seguem seus próprios desejos e não os desejos do Senhor (1 Co. 3:1,2). O leite é para pessoas estacionadas na fé. O leite fala das noções básicas da Palavra que são: batismo, dons espirituais, ressurreição dos mortos e juízo eterno (Hb. 6:1,2; 1 Pe. 2:2)
Uma característica comum a todos os meninos é que eles querem crescer, ser como seus irmãos maiores ou seus pais. Quando nascemos de novo, chegamos a ser meninos espirituais. Se desfrutarmos de saúde desejaremos crescer. Quão triste é quando alguém nunca cresce. Desejar o leite é um instinto natural de uma criatura; e um sinal de desejar o alimento espiritual que nos levará a crescer. Uma vez que vemos nossa necessidade da Palavra de Deus e começamos a achar nutrição em Cristo, nosso apetite espiritual aumentará e começaremos a maturar. Quão intenso é seu desejo pela Palavra de Deus? (Comentário da biblia diário Viver)

É tempo de abandonar o ‘leite’ é cumprir literalmente 1 Co. 13:11 que diz: É como neste caso: quando eu era criança, falava, pensava e raciocinava como criança. Mas quando me tornei homem, meus pensamentos se desenvolveram muito além dos pensamentos da minha infância, e agora eu deixei as coisas de criança.
III.             Avança – Hb. 6:1
Paremos de estar voltando repetidamente aos mesmos assuntos antigos, sempre ensinando aquelas primeiras lições sobre Cristo. Em vez disso avancemos para outras coisas e nos tornemos amadurecidos no nosso entendimento, tal como devem ser os cristãos fortes
Para onde? Para aquilo que está à frente (o alvo de Deus)... Com quem? Com o Deus está nos chamando ao céu... Em busca de quê? Do que Cristo Jesus fez por nós. (Fp. 3:13,14 adptações pessoais).
“Vou avançar, vou crescer ninguém vai me deter, meu alvo  é Cristo”! – Kleber Lucas.
Como ser então um cristão amadurecido, se eu não sou ainda? – 1 Pe. 2:1-4
IV.              Liberto do ódio

Portanto, libertem-se dos seus sentimentos de ódio. Não se finjam de bons! Acabem com a falta de sinceridade e o ciúme, e parem de falar dos outros por trás. – 1 Pe. 2:1
O ódio só provoca caos e desgraça. Por ódio Caim matou Abel (Gn. 4:5), Esaú jurou matar Jacó (Gn. 27:41) Amnon estuprou Tamar (2 Sm. 13:15), Absalão matou Amnon (2 Sm. 13:22). O ódio só provoca briga e confusão (Pv. 10:12)
V.                 Medita na Palavra de Deus
Clamem por mais, como um bebê chora por leite. Comam a Palavra de Deus - leiam na, pensem nela - e cresçam fortes no Senhor... – 1 Pe. 2:2
O SENHOR ordenou a Josué que meditasse na lei dia e noite (Js. 1:8), o justo medita e tem prazer em meditar na Lei (Sl. 1:2), os judeus de Beréia liam as escrituras todos os dias (At. 17:10,11), o rei de Israel também (Dt. 17:18-20).
VI.              Aproximando-se de Cristo
Cheguem-se a Cristo, que é o Alicerce de Rocha, vivo, sobre o qual Deus constrói; embora os homens O tenham rejeitado, Ele é muito precioso para Deus, que O escolheu acima de todos os outros. – 1 Pe. 2:4
Tiago escreveu: E quando vocês se achegarem a Deus, Ele se achegará a vocês. (Tg. 4:8)
Jesus disse: “Quem de mim se alimenta, por mim viverá (Jo. 6:57). No AT a bíblia diz:
O Senhor ficará com vocês, enquanto vocês ficarem com Ele! Sempre que vocês procurarem o Senhor, vão encontrá-lo. (2 Cr. 15:2)
Conclusão: É tempo de avançar rumo a maturidade. Deixando para trás as crises, confusão, problemas causados, afrontas. É tempo de deixar de sermos inexperientes na palavra da justiça e crescer no pleno conhecimento de Deus!





CRISTÃOS AMADURECIDOS II


TEXTO: Fp. 3:13-16
A experiência é sinônimo de maturidade. A especialização é sinal de maturidade. Precisamos ser cristãos experientes e especializados por isso precisamos ser cristãos amadurecidos. Um cristão amadurecido possui as seguintes caracteristícas:

I.            I.                   Aprende com Seu Passado – Fp. 3:13
Não, caros irmãos, não sou ainda tudo quanto deveria ser, porém estou concentrando todas as minhas energias para insistir nesta única coisa: esquecendo o passado e aguardando esperançoso aquilo que está à frente...
O seu passado traz em seu contento lições que fizeram você ser quem é hoje. O seu passado gerou aquilo que você é. Não o menospreze, valorize-o. Paulo se virava para seu passado repetidas vezes para lembrar quem foi e aquilo que ele se tornou. Veja-se onde está hoje e aquilo que o Senhor fez por você.
II.                Perseverança – Fp. 3:14
Esforço-me para chegar ao fim da corrida e receber o prêmio para o qual Deus está nos chamando ao céu, em virtude do que Cristo Jesus fez por nós.
Nas epístolas Paulinas se fazem repetidas menções a atletismo. Principalmente aquele que triunfa (1 Co. 9:25; 2 Tm. 2:5) e a epístola aos Hebreus (Hb 12:1,2) o faz também. O atleta tem muita perseverança, como discípulos precisamos ter também.
III.             Harmonia – Fp. 3:15
Espero que todos vocês que são cristãos amadurecidos concordarão comigo nestas coisas e, se discordarem em alguns pontos, eu confio em que Deus manifestará isso a vocês
Harmonia não quer dizer não ter discordâncias, quer dizer que mesmo em meio a essas discordâncias o que prevalece é a palavra e o propósito estabelecido por Deus. Por isso procuramos ter paz com todos os homens (Rm. 12:18), sabendo que ela é o árbitro em nossos corações (Cl. 3:15) e que Jesus é o Princípe da Paz (Is. 9:6)
IV.              Obediência – Fp. 3:16
Se vocês obedecerem plenamente à verdade que já têm.
O Senhor Jesus é a Verdade (Jo. 14:6), As Escrituras são verdadeiras (Jo. 17:17). Não precisamos de “verdades novas, profetadas, neo-ortodoxia hetero-ortodoxia”, o que precisamos é nos voltarmos ao Sola Scriptura, (Somente a Escritura). Não precisamos de estratégias humanas, precisamos da Palavra Revelada de Deus. As escrituras são nossa vida (Dt. 32:47), lâmpada para nossos caminhos (Sl. 119:105). A Lei do Senhor é perfeita; ela devolve à nossa alma as forças perdidas. A revelação da vontade de Deus é digna de confiança; ela dá sabedoria a quem estiver disposto a aprender (Sl. 19:7) Nós já temos a verdade, não precisamos de mais uma (Gl. 1:6-8).

CRISTÃOS AMADURECIDOS I


TEXTO: 2 Co. 13:9; Ef 4:13 (CITAÇÕES DA BÍBLIA VIVA)
A experiência é sinônimo de maturidade. A especialização é sinal de maturidade. Precisamos ser cristãos experientes e especializados por isso precisamos ser cristãos amadurecidos. Um cristão amadurecido possui as seguintes caracteristícas:

I.                   Cristo ocupa todo o seu Ser – Ef. 4:13
Até que finalmente todos creiamos do mesmo modo quanto à nossa salvação e ao nosso Salvador, o Filho de Deus, e todos nos tornemos amadurecidos no Senhor. Sim, crescermos a ponto de que Cristo ocupe completamente todo o nosso ser.”
Por isso Paulo dizia: “Eu já fui crucificado com Cristo: eu próprio não vivo mais, e sim é Cristo quem vive em mim. E a vida genuína que tenho agora dentro deste corpo é resultado da minha confiança no Filho de Deus, o qual me amou e a Si mesmo Se entregou por mim” (Gl. 2:20). E mais: “Os antigos desejos malignos de vocês foram pregados na cruz juntamente com Ele; aquela parte que em cada um de vocês gosta de pecar, foi esmagada e mortalmente ferida, de maneira tal que esse corpo, amante do pecado, não está mais sob o controle do pecado” (Rm. 6:6).
II.                Crescimento Constante – Ef. 4:13
“Sim, crescermos a ponto de que Cristo ocupe completamente todo o nosso ser.”
Somos Herdeiros de Deus (Rm. 8:17), mas um herdeiro menor de idade não difere de nada de um escravo (Gl. 4:1). Sem crescimento podemos ser herdeiros e vivermos como escravos. Por isso o filho precisa crescer em “Graça e Conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2 Pe. 3:18), para receber a herança. Um herdeiro é experiente.
III.             Força – 2 Co. 13:9
Estamos contentes em ser fracos e desprezados, e vocês forem realmente fortes; nosso maior desejo e a nossa oração é que vocês cheguem a ser cristãos amadurecidos.
O SENHOR é a nossa força (Êx. 15:2), a força e formosura estão diante dele (1 Cr. 16:27), a alegria do SENHOR é nossa força (Ne. 8:10), o fraco deve dizer que é forte (Jl. 3:10), na nossa fraqueza somos fortes (2 Co. 12:9,10; Hb. 11:34). Quando nos convertemos, somos presenteados por Deus com novas forças (Is. 30:15; 40:30,31).

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Semeia-se em fraqueza colhe em poder


“Semeia-se em fraqueza, ressuscita em poder. – I Coríntios 15:43”

Há na bíblia uma contraposição entre o velho e o novo. Isso não corresponde a termos de
Antigo e Novo Testamento porque a carta aos Hebreus ensina que não são duas alianças,
mas sim, duas partes de uma única aliança. Em Hebreus há 25 citações do Antigo
Testamento e 18 delas estão em tempo presente indicando a continuidade de pensamento
entre Gênesis e Apocalipse.

Essa contraposição entre o velho e o novo está se referindo a coisas antigas e novas. Jesus
ensinou em Mateus 9:16,17 que não há como receber coisas novas de Deus sendo uma
pessoa presa a coisas velhas. Abaixo faremos uma correspondência entre algumas coisas
“novas e velhas”:

a)      O Primeiro Adão e o Segundo Adão (1 Coríntios 15:45)


Primeiro Adão Pecou (Oséias 6:7), Segundo Adão viveu sem pecado (Hebreus 4:15). O
Primeiro Adão Foi expulso da presença de Deus (Gênesis 3:24), o segundo conduz muitos
filhos á glória (Hebreus 2:10), o Primeiro Adão perdeu acesso á árvore da vida, o segundo
dá acesso a árvore da vida (Apocalipse 2:7). O primeiro foi feito alma vivente, o segundo é
espírito vivificante!

b) O Primeiro e o Segundo Templo (Ageu 2:3)

O primeiro templo refere-se aquele construído no tempo de Salomão, cheio de ouro e
pedras preciosas. Este primeiro templo foi construído aproximadamente em 959 AC. O
Segundo templo é aquele edificado no tempo de Zorobabel (retorno do cativeiro) em
aproximadamente 515 AC.

Á vista do primeiro, o segundo era menos atraente, inferior. Mas havia uma promessa
superior: “A glória desta última casa será maior do que a da primeira” (Ageu 2:9).
Por quê? Porque o Messias viria até ele como diz Malaquias 3:1: “Eis que eu envio o meu
mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; de repente, virá ao seu templo o
SENHOR, a quem vós buscais, o Anjo da Aliança, a quem vós desejais; eis que ele vem,
diz o SENHOR dos Exércitos.” De fato, o Messias (Jesus Cristo) pisou naquele templo!
Esse templo (Zorobabel) é retratado no Novo Testamento como o Templo de Herodes.
Jesus esteve diversas vezes nesse templo como se vê em João 2:19-21 e nos evangelhos
sinóticos.

c) Primeira e Segunda Jerusalém (Gálatas 4:25-27)

A primeira Jerusalém está refém com seus próprios filhos (Jeremias 31:15), mas a segunda
gera para liberdade (Gálatas 5:1), a primeira foi destruída várias vezes (pelo menos 7), a
segunda será eterna (a Nova Jerusalém onde está o trono de Deus – Apocalipse 21-22). A
primeira precisa de luz do sol, a segunda não, porque tem a glória de Deus que brilha na
face do Cordeiro.

d) O velho e novo Homem (2 Coríntios 4:16-18)

Essa figura é tipicamente Paulina (Romanos 6:4-6; 2 Coríntios 5:17; Efésios 4:22-24;
Colossenses 3:1-11) embora possa ser vista em Pedro (1 Pedro 4:1-3) e João (1 João 2:29 –3:1-12). O velho homem se deteriora, muda para pior, apodrece, perde vigor, vida e foco
(Original de 2 Coríntios), é refém do pecado (Romanos 7:15-24), Carente da glória de Deus
(Romanos 3:23). Já o novo homem se renova recebe uma nova força, vigor, vida
totalmente oposto ao anterior(original de 2 Coríntios), antes é liberto do pecado (Romanos
6:18) e reflete como espelho a glória do Senhor (2 Coríntios 3:18). O velho homem é
mortal, perecível e corrupto (1 Coríntios 15:50), mas o segundo é imortal, não perecível e
santo (1 Coríntios 15:53,54). Nós não o alcançamos ainda(porque em nós ainda habita uma
natureza pecaminosa, mas só até o dia de Cristo), mas prosseguimos a isso (santificar-nos
cada vez mais como se vê em Apocalise 22:11) até sermos varão perfeito (Efésios 4:12,13;
Filipenses 3:13,14)

Hoje nós semeamos em fraqueza (o Espírito ajuda nossa fraqueza – Romanos 8:26, a graça
de Deus se evidencia melhor nos fracos – 2 Coríntios 12:9), mas ressuscitaremos em poder
(o Espírito nos dá poder – Atos 1:8, o reino de Deus é poder – I Coríntios 4:19). Jesus
semeou em fraqueza (2 Coríntios 13:4), mas ressuscitou em poder (Mateus 28:18)!!!

Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que
semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. – Gálatas 6:8

O velho homem perdeu o Espírito Santo (Gênesis 6:3), exemplo disto é o rei Saul (I Samuel
16:14). Naquela época o Consolador vinha esporadicamente, por isso Davi pediu que o
Espírito Santo não se ausentasse dele (Salmo 51:11). Já o Novo Homem tem a promessa de
Deus: “Quando o Espírito da verdade vier, ele ficará para sempre em vós” (João 14:16,17).
Momentos antes de sua assunção, Cristo disse: Eis que envio sobre vós a promessa de meu
Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder. (Lucas 24:49) e
disse mais: Porque João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o
Espírito Santo, não muito depois destes dias. (Atos 1:5) e quando ele subiu ele concedeu
dons aos homens (Efésios 4:8), esses dons são irrevogáveis (Romanos 11:29) e a descida
do Espírito Santo em uma nova etapa da dispensação é prova de Cristo está a destra de
Deus Pai (Salmo 110:1) como se vê nas palavras do apóstolo Pedro em Atos 2:32, 33: “A
este Jesus, Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas. Exaltado, pois, à destra
de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e
ouvis.”.

Todos os filhos de Deus estão hoje semeando em fraqueza, eles querem deixar o pecado
que pode ser “mentira, vícios, imoralidade sexual, adultério, desonestidade, etc...” e muitos
se sentem indignos de terem em si a presença do Deus Vivo, o Espírito Eterno. Mas é
nesses momentos que nós mais precisamos do Espírito Santo de Deus. Porque o Espírito
Santo nos ajuda nas fraquezas (isto é, substitui nossa fraqueza pela sua força – Original de
Romanos 8:26) e ele nos edifica na nossa fé (Judas 20). Ele é quem produz em nós alegria,
justiça e paz (Romanos 14:17), ele é que nos dá conhecimento (1 Coríntios 2:12) e nos dá a
mente de Cristo (1 Coríntios 2:14-16).

Estamos semeando em fraqueza, mas não podemos desistir jamais! Porque aquele que
semeia em fraqueza ressuscitaem Poder! A Bíblia diz em Romanos 8:11 ensina que quem
nos ressuscitará será o poder do Espírito Santo, aquele que nos ajudou em nossas
fraquezas! Esse momento de ressurreição é a primeira ressurreição e acontece no
arrebatamento da Igreja (1 Tessalonicenses 4:15-18), observa-se que no arrebatamento os
pés de Jesus não tocam a terra, isto só ocorre na segunda fase da sua vinda como registra
Zacarias 14:4. Sendo assim, quem nos ressuscitará é o Espírito Santo, quem nos levará até
Jesus é o Espírito Santo... Somos totalmente dependentes do Espírito Santo!

Queridos busquem uma intimidade maior com o Espírito Santo. Encham-se do Espírito
Santo em todo tempo (Efésios 5:18-21; 6:18).
Quanto mais parecidos com Cristo, mas deixamos que ele apareça. No reino de Deus
estamos em constantes mudanças, ou parecemos com Cristo ou então parecemos com
Adão. Ou somos a Segunda Jerusalém ou então estamos presos à primeira, ou somos
revestidos do novo homem e nos despimos do velho ou seremos reféns do pecado a vida
toda.
Ou traremos a imagem do Celestial ou a Imagem do Terreno (1 Coríntios 15:49), mas Deus
quer que tragamos a imagem do Celestial (Gênesis 1:26,27).
E aí meu amigo, qual será sua escolha? Será uma ou não uma nova criatura? Há uma
promessa linda em Gálatas 6:15,16 que diz: Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a
incircuncisão, mas o ser nova criatura. E, a todos quantos andarem de conformidade com
esta regra, paz e misericórdia sejam sobre eles e sobre o Israel de Deus. A regra aqui é o ser
nova criatura e se alguém andar nessa regra de ser nova criatura, Deus dará: a) Paz (que é
atributo do reino – Romanos 14:17 e fruto do Espírito – Gálatas 5:22,23) b) misericórdia
(que nos leva a alcançar misericórdia – Mateus 5:7; e a misericórdia triunfa sobre o juízo –
Tiago 2:13). Que de fato possamos ser nova massa, isto é, novas criaturas, pois Cristo o
nosso Cordeiro Pascal foi imolado (1 Coríntios 5:7) e com ele o nosso velho homem foi
crucificado e o corpo do pecado foi desfeito para que não sirvamos mais o pecado como
escravos (Romanos 6:6)!!!

terça-feira, 8 de maio de 2012

O que Deus requer de mim e de você



Porque assim diz o SENHOR Deus, o Santo de Israel: Em vos converterdes e em
sossegardes, está a vossa salvação; na tranqüilidade e na confiança, a vossa força, mas
não o quisestes. (Is. 30:15 ARA)

Introdução: Esse versículo revela o que Deus requer de mim e de você e as
recompensas que teremos se o obedecermos. O que Deus requer de mim e você é:

1.  Conversão:

a.  Essencial para Ingressar no Reino de Deus  

“Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais
entrarão no Reino dos céus.” (Mt. 18:3 NVI).

Jesus estabeleceu esse princípio para Nicodemos, um líder judeu, diante de quem seríamos
envergonhados por tanta moralidade, um homem respeitado pela sua religiosidade.

b.  Prepara para o Serviço  Cristão  

Mas eu orei por você, para que a sua fé não desfaleça. E quando você se converter, fortaleça
os seus irmãos". (Lc. 22:32 NVI).

O apóstolo Paulo só teve sucesso ministerial após uma genuína conversão e experiência
com o Senhor Jesus Cristo

c.  Imposta a todos os homens

No passado Deus não levou em conta essa ignorância. Mas agora ele manda que todas as
pessoas, em todos os lugares, se arrependam dos seus pecados. (At. 17:31 NVI).

Quando Jesus falou sobre a regeneração a Nicodemos ele a condicionou a todos os homens
sejam eles moralistas, “santos”. Todos precisam de arrependimento; o padrão
permanece inalterado.

Conheci um irmão em Cristo recentemente (Irmão Jordão da Ass. De Deus) que diz estar desviado
porque não ora mais tanto quanto orava. Mostrou-nos os seus joelhos e estavam calejados de tanto
orar.  O simples fato de não orar tanto quanto antes era para ele um “desvio” da chamada de Deus
para ele.

2.  Descanso:

a.  Dado pela presença divina:

Respondeu-lhe: A minha presença irá contigo, e eu te darei descanso. (Ex. 33:14 NVI).
Então eles partiram do monte do SENHOR e viajaram três dias. A arca da aliança do
SENHOR foi à frente deles durante aqueles três dias para encontrar um lugar para
descansarem. (Nm 10:33 NVI)

A presença de Deus (Arca da Aliança no AT) foi o meio que Deus lhes deu descanso (Nm.
10:33), abriu o rio Jordão (Js. 3) deixou os filisteus com medo (I Sm. 5).

b.  Pode ser perdido pela teimosia:  

Ao qual dissera: "Este é o lugar de descanso. Deixem descansar o exausto. Este é o lugar de
repouso! " Mas eles não quiseram ouvir. (Is. 28:12 NVI)

O contexto mostra claramente que o meio para alcançar o descanso é a ORAÇÃO EM
LÍNGUAS e mostra também que é o SENHOR falando. (Is. 28:11)

c.  Apropriado pela fé

Pois nós, os que cremos, é que entramos naquele descanso, conforme Deus disse: "Assim
jurei na minha ira: Jamais entrarão no meu descanso" — embora as suas obras estivessem
concluídas desde a criação do mundo. (Hb. 4:3 NVI)

Todas as bênçãos prometidas pelo SENHOR, Deus de Israel são acessadas pela fé. “Sem fé
é impossível agradar-lhe” (Hb. 11:6), tudo o que não é de fé é pecado (Rm. 14:23), nós
Andamos pela fé (2 Co. 5:7), a fé é a vitória que vence o mundo (1 Jo. 5:4). Os sinais só
seguem os que crêem, isto é tem fé (Mc. 16:17,18).

E como resultado nós obtemos do Pai:

1.  Salvação:

A palavra hebraica é “Yasha” e tem vários significados: “salvar, ser salvo, ser libertado, ser
vitorioso, livrar de problemas morais”. A palavra grega é “Sozo” e tem vários significados:
“salvar, manter são e salvo, resgatar do perigo ou destruição, fazer bem, curar, restaurar a
saúde, conduzir seguramente”. Jesus veio especificamente para nos salvar dos pecados: Ela
dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo
dos seus pecados". (Mt. 1:21)

2.  Força:

A palavra “força” no hebraico é gebuwrah e pode ser traduzida como “vitória, esplendor,
valentia, poder, valor, vigor, poderosos feitos, fortaleza”. Deus é nossa fortaleza (Sl. 46:1),
Deus multiplica nosso vigor (Is. 40:28-31), Deus nos dá poder (At. 1:8), Ele é o esplendor
da Glória (Hb. 1:3) e nós o refletimos como espelho (2 Co. 3:18). O SENHOR é nossa força
(Ex. 15:2), força está no santuário (presença) de Deus (1 Cr. 16:27), a alegria do SENHOR é
nossa força (Ne. 8:10), Deus suscita força até de crianças (Sl. 8:2)

Conclusão: Agora sabemos porque os profetas, apóstolos e o Senhor Jesus Cristo
pregaram tanto o arrependimento (conversão genuína). Agora sabemos porque os
discípulos eram tão usados, tiravam força da fraqueza (Hb. 11:34ss), porque eles
verdadeiramente se converteram ao Pastor e Bispo de nossas almas (1 Pe. 2:25).

terça-feira, 1 de maio de 2012

Como receber o dom do Espírito?


“Pedro respondeu: Cada um de vocês deve abandonar o pecado, voltar-se para Deus e ser batizado no nome de Jesus Cristo para o perdão dos pecados. Então vocês também receberão o dom do Espírito Santo. Porque Cristo prometeu esse dom para cada um de vocês que tenha sido chamado pelo Senhor, o nosso Deus, para os filhos de vocês e até para os que estão longe.” [Atos 2:38, 39 – Nova Bíblia Viva]

Esse texto é uma resposta a pergunta feita pelos recém-convertidos no dia de pentecoste. A palavra comoveu todas as pessoas presentes e aqueles que se converteram indagaram o apóstolo sobre como receber o dom do Espírito Santo. Nesses versículos está a resposta apostólica sobre como receber o dom do Espírito. Para receber o dom do Espírito é necessário:

1. Arrependimento;

Aqui traduzido como “abandonar o pecado e voltar-se para Deus”. Arrependimento difere de remorso, porque arrependimento gera uma mudança de comportamento, uma mudança de pensamento, uma mudança de vida. O arrependimento esteve presente na pregação dos profetas, de João Batista, de Jesus Cristo e dos apóstolos. O padrão de Deus permanece inalterado: Todos precisamos de arrependimento, de transformação, de regeneração.

2. Ser batizado no nome de Jesus Cristo;

Quando nos batizamos nos revestimos de Cristo. Entendo esse ser batizado de duas formas: o ser batizado nas águas propriamente, mas também recebê-lo como nosso único Senhor e Salvador pessoal, afinal, só podemos nos batizar quando temos uma completa identificação com ele na sua morte, quando decidimos romper definitivamente com o que nos impede de servir a Deus de fato e de verdade. O dom do Espírito só é dado a quem crê em Cristo Jesus. Crer em Cristo implica servi-lo, segui-lo, obedecê-lo.

3. Apossar-se da promessa;

O dom do Espírito Santo está prometido a toda humanidade desde o Antigo Testamento, desde o ano 835 a.C. aproximadamente, época do profeta Joel.  O Deus que prometeu o dom Espírito a todos os homens é fiel para cumprir a promessa. Essa prometeu é uma promessa de fato muito singular por dois motivos: Ela é prometida individualmente; isto é, para “Cada Um de vocês” e coletiva; isto é, para até os que hoje estão longe.

Deus quer lhe dar o dom do Espírito Santo, mas não vai forçá-lo a recebê-lo e nem sequer falar em outras línguas. Você é quem decide falar em outras línguas. Você não pode esperar emoção para falar em línguas, às vezes a emoção vem como tem vezes também que ela não vem você não pode ser guiado pelas emoções porque elas vêm e vão o tempo todo. O dom do Espírito é um indício que o sacerdócio de Cristo foi aceito pelo Pai. A promessa é sua! Tome posse dela, desfrute dela, porque ela é o caminho pelo qual Deus substitui suas fraquezas pelo poder dele. Você pode ser cheio do Espírito Santo onde estiver basta crer.