terça-feira, 28 de agosto de 2012

MENTALIDADE DE HERDEIRO


Todos nós precisamos experimentar o novo nascimento, isso é uma exigência imposta pela Palavra de Deus (João 3:3,5).

Isso porque sem o nascimento legítimo na família de Deus não há como desfrutar da herança (Gálatas 4:7).

Isso porque ninguém é filho de Deus a menos que receba a Jesus Cristo como seu único e exclusivo Salvador Pessoal (João 1:12,13).

Contudo, quando recebemos Cristo e estamos em Cristo tornamo-nos herdeiros de Deus e Co-herdeiros de Cristo (Romanos 8:17)

A palavra 'Co-herdeiro' é sunklerónomos e significa 'herdar com', ela aparece cerca de 4 vezes no Novo Testamento. Isso significa que tudo o que Jesus tem é meu por adoção (Romanos 8:32)

De tal modo que tudo é meu e eu sou de Cristo e Cristo é de Deus (1 Coríntios 3:21-23)

Não tem como ser herdeiro sem relacionar-se com o Primogênito que é Cristo Jesus (Romanos 8:29,30).

Precisamos ter uma mentalidade de herdeiro, onde tudo está feito e pode ser acessado pela fé (João 19:30)

Deus quer compartilhar conosco tudo o que ele tem (Apocalipse 21:7)

Esse 'partilhar' é a idéia centrada em Romanos 8:26 geralmente traduzida por 'ajuda a nossas fraquezas'. No grego comum, a palavra é sunantilambanetay e dá idéia de dois homens carregando juntos uma viga de madeira distribuindo igualmente entre eles o peso da madeira, assim também, o Senhor quer compartilhar conosco a sua herança.

Mentalidade de Herdeiro esse é o chamado de Deus para nós!

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Herdeiros de Deus



‘E se somos filhos, então somos herdeiros – herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo.’ – Romanos 8:17a

A palavra ‘herança’ denota aquilo que se recebe do passado e também do futuro; Como a aliança, o conceito de herança expressa relacionamento entre Deus e o homem. Não tem como ser ‘Co-herdeiro’ de Cristo sem relacionar-se com ele.

Nós já recebemos um pouco da nossa herança no tempo presente. (Efésios 1:14,18)

A bíblia diz quais são algumas de nossas heranças:

•          A vida eterna – Mateus 19:29; Tito 3:7
•          A salvação – Hebreus 1:14
•          As promessas – Hebreus 6:12; 10:36

A palavra ‘Co-herdeiros’ é sunkleronómos e significa ‘herdar com’ e aparece cerca de  4 vezes no Novo Testamento .  Isso significa que nós temos tudo o que Cristo tem. E o que é que Cristo tem?

1.         O domínio de todas as coisas – Hebreus 1:2

Jesus governa soberanamente sobre todas as coisas. Tudo é nosso e nós somos de Cristo e Cristo é de Deus – 1 Coríntios 3:21-23.

Eu não vou á igreja fazer campanha por algo que já é meu’ (ap. Luiz Hermínio).

Deus já nos tem abençoado com todas as bênçãos em Cristo (Efésios 1:3) e o que é dele tornou-se nosso por adoção.

2.         Uma vida abundante – João 10:10b

A palavra ‘abundante’ é perissos e significa ‘aquilo que ultrapassa a expectativa, acima da média’.
Deus faz mais que nossas expectativas. ‘Ele faz mais do que nós pedimos ou pensamos, abundantemente além segundo o seu poder que opera em nós’ (Efésios 3:20)

Deus quer te dar um corpo sadio, uma vida financeira estável, uma família unida, um ministério ungido, um casamento feliz, filhos obedientes, pais compreensivos. 

Em resumo: ‘Deus quer nos abençoar tremendamente’.

Deus é um Deus surpreendente. Ele quer nos surpreender nesses dias.

Embora essas coisas não sejam necessariamente obrigatórias no viver cristão, elas foram destinadas a nós e não tem o perigo de sofrer alteração ou estragar-se (1 Pedro 1:3,4)

Como entrar então na posse da herança?

1.         Tornando-se filho de Deus – Gálatas 4:7

Ninguém é filho de Deus até ser nascido de novo. ‘O que é nascido do Espírito é espírito’ (João 3:6b) e Deus é Espírito (João 4:24), então aquele que se une ao Senhor torna-se um só espírito com ele (1 Coríntios 6:17b). Somente aqueles que tem a Jesus Cristo como seu único Salvador Pessoal é filho de Deus (João 1:12,13).

2.         Tornando-se maduro – Gálatas 4:1

‘Quando eu era criança, agia e pensava como criança pensava; mas agora que me tornei homem, desisti das coisas próprias de criança (1 Coríntios 13:11)

‘Esquecendo o passado e aguardando esperançoso aquilo que está a frente, esforço-me para chegar ao fim da corrida e receber o prêmio para o qual Deus está nos chamando ao céu em Cristo Jesus’ (Filipenses 3:13,14)

Tudo o que você não entende você não desfruta; nós só desfrutamos aquilo que entendemos’ (ap. Luiz Hermínio); e esse entendimento só vem com a maturidade.

A herança que recebemos de Cristo é indizível, inestimável, pura, imaculada. São coisas que ‘olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, nem jamais o coração do homem percebeu, as coisas maravilhosas que Deus preparou para aqueles que amam o Senhor’ (1 Coríntios 2:9)

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

O PRINCÍPIO DO EVANGELHO

PRINCÍPIO DO EVANGELHO

“Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus”. Marcos 1:1


INTRODUÇÃO

Marcos escreveu seu livro para anunciar que o Evangelho teve início. No Antigo Testamento encontramos prelúdios do Evangelho, contudo de uma forma ainda embrionária (Isaias 61:1-4), (Isaías 53:1). É importante entender que no Antigo Testamento a palavra Evangelho se referia ao presente dado aos mensageiros portadores das notícias do andamento das guerras, por exemplo. Mas tarde a palavra deixa de se referir ao presente e passa a se referir à mensagem em si. Marcos escreve, para que todos saibam que o evangelho de Jesus começou! E o evangelho de Jesus é tanto uma mensagem como também um presente. Quando recebemos o Evangelho, recebemos a cura, a libertação e acima de tudo a Salvação. Marcos foi um evangelista de primeira classe. Creio que Deus esta levantando muitos evangelistas nos últimos dias. Vamos ver algumas características que Marcos tinha e que nos ajudará a sermos evangelistas de excelência.

I – PAIXÃO

Marcos começa seu evangelho logo com a expressão “Filho de Deus”! Havia muita preocupação na época concernente à forma de anunciar Jesus, especialmente aos judeus. Posto que declará-lo Filho de Deus logo no primeiro versículo escandalizaria a muitos. Mas Marcos não esta preocupado com essas coisas, a única preocupação de Marcos é anunciar Jesus. Isso é porque ele tinha uma paixão no coração. Ele esta com o coração e a boca cheia e quer logo dizer ao mundo: “Eu tenho uma palavra para vocês, e essa palavra diz respeito ao Filho de Deus”. Nós, às vezes guardamos muitas reservas para falar de Jesus para as pessoas. Marcos mostra que um homem apaixonado pela mensagem fala o que precisa ser falado e ponto. A paixão nos faz fazermos coisas que no natural não fazemos. Marcos tinha tanta paixão que foi o primeiro a deixar um registro escrito do Evangelho. Além de paixão Marcos também tinha Visão.

II – VISÃO

Qual a visão que você tem de Jesus? Qual a Visão que você tem da sua vida Cristã? Marcos está com seus olhos fitos em Jesus. Ele esqueceu o que o mundo oferece. Ele sabe que ao afirmar que Jesus é o Filho de Deus, corre o risco de ter a sua vida ceifada da terra. Mas ele não liga, porque a Visão que ele tinha de Jesus o motivava a viver para Ele e não para si próprio. Os maiores evangelistas que o mundo já viu trazia no seu coração uma oração: dá-me almas se não morro! Para isso, é preciso mais uma característica, coragem.

III - CORAGEM

Se, hoje, é preciso coragem para afirmar que Jesus é o Filho de Deus, muito mais naquele tempo. Estevão, por exemplo, afirmou Jesus como Filho do Homem, e foi apedrejado. Certamente a afirmação “Filho de Deus” traz um risco de vida muito mais explícito. Muitos têm medo de afirmar a sua identidade cristã. Muitos têm medo da guerra espiritual. Por isso é preciso coragem para ser um evangelista! Coragem para assumir de publico que sua vida está consagrada a Deus. Coragem para discipular, coragem para ser discipulado. Marcos também era entusiasmado.

IV – ENTUSIASMO

Marcos era tão empolgado que logo no primeiro capítulo ele relata que Jesus começou a pregar o evangelho e a operar centenas de milagres. Pouco depois da metade do evangelho ele já começa a falar da ultima semana de vida de Jesus, e usa quase a metade do seu escrito para registrar os momentos derradeiros de Cristo na terra. Momentos esses, decisivos para a história da humanidade. Marcos estava entusiasmado. Crente empolgado não sai falando mal dos outros, o tempo dele é gasto para falar das possibilidades de benção que só Deus tem para oferecer. Ele quer ver os milagres que aconteciam naquele tempo acontecer hoje, aqui, também.

V – ATITUDE

Ele decidiu escrever o evangelho sem que ninguém mandasse. Não precisamos esperar nosso líder nos mandar fazer as coisas que Deus já nos mandou fazer na Bíblia. Atitude é obedecer integralmente à vontade de Deus.

VI – AMBIÇÃO

Marcos queria ver o mundo inteiro salvo em Jesus. Uma ambição semelhante paira no coração das pessoas que tem a vida de Deus em si. Vale lembrar as palavras da grande comissão de Jesus registrada no Evangelho de Marcos capitulo 16 versículo 15: “E disse-lhes: ide por TODO MUNDO, pregai o evangelho a TODA a criatura”.

CONCLUSÃO

Principio fala de começo, de inicio. O evangelho começou na historia da humanidade apartir do momento que Jesus esteve na terra e morreu por nós. Por causa do sangue de Jesus eu tenho direito a todas as promessas de Deus contidas em sua Palavra.
Principio também fala de origem. Algumas pessoas acham que o evangelho se originou dos homens. Mas em João 3:3 diz que todas as coisas saíram de Cristo, o Filho de Deus. E é isso que Marcos está afirmando: o evangelho é do Filho de Deus.
Por ultimo, principio diz respeito a normas de conduta. Os princípios do evangelho de Jesus são muito diferentes dos princípios humanos. Oferecer a outra face, considerar o outro em maior honra, não são coisas próprias do homem natural. É preciso estar em Deus para viver os princípios do evangelho. E Deus está levantando, homens e mulheres, que como Marcos, vão anunciar o EVANGELHO DE JESUS CRISTO O FILHO DE DEUS, sem temor e movidos por uma ambição santa e entusiástica, de levar com paixão aqueles que precisão de salvação ao poder do Evangelho. Que Deus nos abençoe ricamente! Amém.


PALAVRA RETIRADA DE http://reflexoesecia.blogspot.com.br/2012/01/principio-do-evangelho.html
BLOG DO AMADO PR. WENDERSON...

sábado, 11 de agosto de 2012

Confiança no Senhor

A confiança no Senhor – Provérbios 3:5,6

“Confie no SENHOR de todo o seu coração e não se apóie na própria capacidade e entendimento; lembre-se de colocar Deus em primeiro lugar, em todos os seus caminhos, e ele guiará os seus passos, e você andará pelo caminho certo.”

Quero falar sobre o conceito vetéro-testamentário de confiança, seus benefícios que são também seus resultados e ainda as suas exigências.

1.      O conceito vetéro-testamentário de confiança

“Colocar Deus em primeiro lugar em todos os seus caminhos”.

 O rei e salmista Davi agia assim freqüentemente; Lemos repetidas vezes que momentos antes de cada batalha, Davi ia consultar o Senhor. Na batalha mais conhecida da vida de Davi contra Golias, ele expressa a sua confiança dizendo: Quem é, afinal de contas, este filisteu pagão, que tem ousadia de desafiar os exércitos do Deus vivo?” (1 Sm. 17:26b).

Jó também é uma referência de confiança em Deus. Ele ao ser posto em várias provas disse: “Saí nu do ventre da minha mãe, e nu vou partir. O SENHOR me deu, o SENHOR tomou de volta; louvado seja o nome do SENHOR”. (Jó 1:21)

Abraão também manifestou essa confiança ao ir até o monte para sacrificar Isaque. Ele disse a seus empregados: “Esperem aqui com o jumento. Eu e o rapaz vamos até lá, e depois de adorarmos, voltaremos” (Gn. 22:5), isso porque a bíblia diz que “Abraão creu que se Isaque morresse, Deus o ressuscitaria”. (Hb. 11:19)

Esse mesmo princípio se encontra em Mt. 6:33 – “Coloquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e ele dará a vocês todas essas coisas”. Se encontra em 2 Tm. 1:12b: “Conheço aquele em quem confio e tenho certeza de que ele é capaz de guardar em segurança tudo quanto lhe confiei até o dia da sua volta”.

2.      Benefícios da Confiança em Deus

“É melhor confiar no SENHOR do que confiar nos homens” – Sl. 118:8, isso por que:

·        Quem confia no Senhor está cercado de misericórdia – Sl. 32:10

“Os maus passam por muitos sofrimentos, mas quem confia no SENHOR será acompanhado de perto pelo seu amor cuidadoso”

Davi embora fosse o homem segundo o coração de Deus foi um homem comum e cheio de falhas. A mais conhecida é seu adultério com Bate-Seba e o assassinato de Urias, mas Davi também cometeu outros erros como fazer um censo de Israel incitado por Satanás, após esse censo, Deus envia um anjo para castigar Jerusalém. Então num momento de aperto, Davi disse a Deus: “É grande a minha aflição, mas é melhor cair nas mãos do SENHOR, pois a sua misericórdia é grande, do que cair nas mãos dos homens”. (2 Sm. 24:14)

 Talvez se recordando desse episódio mais tarde, ele escreveu: “O SENHOR faz bem a todos; sua misericórdia alcança todas as suas criaturas”. – Sl. 145:9

Nada escapa da misericórdia do Senhor. Deus é cheio de misericórdia e essa mesma misericórdia é para você e para mim como foi para cada pessoa na bíblia e na história.

·        Quem confia no Senhor é tranqüilo e seguro – Sl. 37:3

“Confie no SENHOR e procure fazer o bem; assim você viverá tranquilamente em seu lugar e desfrutará de toda segurança”.

Salomão, filho de Davi foi um típico exemplo disto. No início de seu reinado ele não experimentou nenhuma ameaça de inimigos estrangeiros, insurreição, revolta. Não sofreu nenhum prejuízo, mas todas essas coisas tinham um motivo: “A confiança de Davi no Senhor”.

Até mesmo na ruptura do reino de Israel, Deus permite Roboão, neto de Davi governar uma tribo por amor a Davi, a tribo de Judá e Benjamim que eram uma só na época.
Em uma época posterior, no reinado de Ezequias, Deus prometeu: “Livrarei você e essa cidade das mãos de 
Senaqueribe por amor de Davi meu servo”.

A confiança de Davi foi tão grande que mesmo gerações após sua morte, seus descendentes foram abençoados grandemente, culminando com Jesus Cristo, o Filho de Davi.

·        Quem confia no Senhor tem um Deus que trabalha por Ele.

“Deixe nas mãos do SENHOR tudo o que você for fazer. Confie nele de todo o coração e ele fará o que for necessário.” – Sl. 37:5

  José é um ótimo exemplo aqui. Ele foi para o Egito como prisioneiro, passou por humilhações, seus pés e pescoço foram postos em cadeias, ele foi esquecido na prisão, mas chegou o tempo onde ele foi exaltado por Deus. Nesse tempo, todas as nações da época o tinham como soberano, havia fartura em sua casa, ele se casou com Azenate. E ainda reencontrou sua família.

Moisés também é outro belíssimo exemplo. Criado como egípcio, mas ciente de sua nacionalidade Israelita, viu um egípcio maltratar um Israelita e matou o egípcio. Temeroso desse feito fugiu para Midiã, onde casou com Zípora, foi levantado por Deus como o Legislador e libertador de Israel. Ele viu Deus derrotar todos os deuses em quem os egípcios confiavam, ele viu o mar abrir-se em sua frente, ele experimentou provisão de Deus no deserto por quarenta anos, viu milagres que Deus disse que não faria em nenhuma outra nação. Isso porque Moisés confiou no Senhor.

A viúva que sustentou o profeta Elias nos tempos de seca em Israel também experimentou um Deus que trabalha por ela. Em todo Israel não havia provisão, mas na casa dela não faltava azeite e farinha.  Isso tudo porque ela confiou no profeta.

Naamã também experimentou milagres de Deus. Em meio a multidão de leprosos existentes naquele tempo, foi o único que a bíblia menciona ser curado. Ele nem sequer era Israelita, mas foi curado. Quantos leprosos não havia em Israel naquele tempo? E somente ele foi curado por Deus, porque decidiu confiar na palavra que o profeta Eliseu lhe deu, e assim confiou no Senhor.

·        Quem confia no Senhor encontra alívio.

“Ó meu povo, confie no SENHOR a cada momento. Leve a ele o peso do seu coração, pois Deus é o nosso refúgio”. – Sl 62:8

O Salmo 55:22 complementa essa idéia dizendo o seguinte: “Entregue suas preocupações ao SENHOR. Ele levará o peso dos seus problemas. Ele nunca deixará que o justo venha a tropeçar e cair”.

Tenho entendido cada vez mais que pessoas não podem carregar o peso dos meus problemas por mim, não há nenhum homem ou mulher de Deus capaz disso nem mesmo eu, Somente o Senhor Jesus.

 Foi por isso que Deus o entregou no meu e no seu lugar na cruz, aquele madeiro era pesado demais para nós, não tanto fisicamente, mas espiritualmente, pois os nossos pecados, só poderiam ser apagados com o sangue puro de Jesus.

Existem momentos na nossa vida em que não há conforto algum nos profetas de Deus, há momentos que mesmo você sendo um profeta de Deus, ele permanece calado. Esse é um chamado de Deus para você ir para a intimidade com ele. É lá que ele vai ensinar a você as verdades profundas da Palavra.

Quando não houver palavra, sinal, profecia ou conforto, “Leve a Ele o peso do Seu coração”, pois “Ele levará o peso dos seus problemas e nunca deixará que tropece ou caia”.

·        Quem confia no Senhor tem direção eterna

Ele (o justo) não tem medo de más notícias porque o seu coração confia totalmente no SENHOR, e ele tem uma base firme para sua vida.” – Sl. 112:7

Essa base firme é a palavra. Ela é luz para nosso caminho e lâmpada para nossos pés. Como diz o Pr. Éber Rodrigues do ministério Ouvir e Crer, “Paulo disse: “Se a trombeta der som incerto quem se preparará para o combate? Assim também, Deus sabe que você está numa guerra, ela te dará direções claras, porque a missão é clara. ”“
Segundo ele, “Deus fala na constância do nosso espírito e quando ele fala há paz.”

Nunca deixará de haver revelação, nem mesmo no céu. Parece espantoso, mas não é. Veja comigo o que diz Ap 2:17: “Que todo aquele que pode ouvir ouça o que o Espírito está dizendo as igrejas: Todo aquele que for vitorioso comerá do maná escondido; e a cada um eu darei uma pedra branca, e na pedra estará gravado um nome novo que NINGUÉM MAIS CONHECE A NÃO SER AQUELE QUE O RECEBE”

Na eternidade nós conheceremos o nosso Deus como ele nos conhece. Veja comigo ainda o que diz 1 Co 13:12: “De igual modo agora só podemos ver e compreender em parte a respeito de Deus como se estivéssemos observando o reflexo num espelho embaçado, mas o dia chegará quando o veremos face a face. Tudo quanto sei agora é obscuro e confuso, mas depois conhecerei perfeitamente como sou conhecido. É lá que teremos revelação total de coisas que hoje estão obscuras e confusas, pois o Senhor Jesus ao retornar, trará plena luz as coisas ocultas pelas trevas como 1 Co. 4:5 diz.

·        Quem confia no Senhor é firme

“Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não pode ser abalado, mas permanece para sempre”.  – Sl. 125:1

A bíblia diz que o perverso é como chuva passageira, mas o justo permanece para sempre (Pv. 10:25). A descendência de Davi se perpetuou devido a sua confiança no Senhor. O nosso Senhor é descendente de Davi. Ninguém pode abalar mais a descendência de Davi, ela se eternizou em Cristo, tamanha foi a confiança desse homem em Deus.

A história de Davi tem pelo menos três mil anos e nós nunca cessamos de falar desse grande homem de Deus, mas sua confiança foi tamanha que o próprio Deus escolheu encarnar na linhagem desse homem.
Mesmo em momentos de crises, Davi manteve o pulso forte, isto é, esteve firme. Houve um episódio na sua vida que seus companheiros o ameaçaram matar, pois foram invadidos pelos inimigos enquanto combatiam, mas a bíblia diz que Davi se fortaleceu no Senhor.

·                    Quem confia no Senhor é guiado por Ele
“... E ele guiará seus passos”
(Rm. 8:14 – Pois todos que são dirigidos pelo Espírito de Deus são filhos de Deus).

3.      As exigências da confiança em Deus

“Não apoiar-se na sua própria capacidade e entendimento”

Muitos ao receberem o Senhor Jesus esquecem que o convite do Senhor é de mortificação dos feitos do corpo, isto é, do velho homem. Quando nós recebemos o Senhor, nós temos que conhecer e satisfazer as exigências que ele nos impõe. Essas exigências são conhecidas no Novo Testamento como Negar a Si mesmo e Tomar sua Cruz.

Como o conceito de Cruz foi reservado para o Novo Testamento, uma maneira similar de expressar a mesma verdade no Antigo foi a seguinte: “NÃO APOIAR-SE EM SEU PRÓPRIO ENTENDIMENTO E  CAPACIDADE”

Moisés cuidava que Israel reconhecesse que ele era o libertador de Israel quando ele matou o egípcio. O problema era que ele matou o egípcio na própria força, não na dependência completa de Deus.

Alguém já definiu os 120 anos de Moisés como sendo 40 anos achando que era alguém, 40 anos 
entendendo que era ninguém, 40 anos aprendendo a ser alguém.

Tudo o que temos é graça divina. É como bem expressa o Sl 124 expressa: “Se o SENHOR não estivesse do nosso lado, as correntezas teriam nos levado e os nossos inimigos teriam nos engolidos vivos”.

Isso não vem de nós mesmos, mas é dom de Deus para que ninguém se glorie diante dele. Porque Dele, por Ele e para Ele são todas as coisas, a Ele a glória eternamente, amém!

Com a reforma protestante resgatamos alguns princípios expressos pelas palavras latinas:

Sola Scriptura – Só a escritura (bíblia) é nossa regra de fé e prática
Sola Fide – Só através da fé que nós somos salvos
Sola Gratia – Só através da Graça de Deus e não por méritos próprios somos salvos
Solus Christus – Somente Cristo é o verdadeiro  mediador entre Deus e o homem
Soli Deo Gloria – A glória pertence somente e exclusivamente a Deus.

Essas verdades expressam a onipotência de Deus. Dependemos dele pra tudo. Essa é a verdade expressa em At 17:28 quando se diz “Porque nele nós vivemos, nos movemos e existimos”. Como o Pr. Éber costuma dizer: “Somos dependentes do Espírito Santo.”

A confiança em Deus é de extrema necessidade em nossas vidas, porque quem confia no Senhor não são decepcionados. Como diz o Sl 22:5b: “Confiaram no SENHOR e não ficaram decepcionados”  Confiança é tudo, desde um relacionamento humano até um relacionamento espiritual. Confie no Senhor!