quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Nutridos com as verdades da fé (Parte 4 - O batismo com o Espírito Santo)

Nesses dias entendemos que são dias onde precisamos 'batalhar diligentemente pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos' como Judas diz, por isso precisamos defender com afinco as verdades ouvidas para que delas jamais nos desviemos, e hoje nós falaremos sobre o batismo com o Espírito Santo, também conhecido como "enchimento com o Espírito, Plenitude do Espírito e Promessa do Pai". Reconheço que esse assunto é tão polêmico, pois há tradicionais, pentecostais, neo-pentecostais e todos com pontos de vista distintos. Declaro abertamente que minha visão é amplamente influenciada pelo Ministério Ouvir e Crer, pelo Pastor Éber Rodrigues, Pastor Dave Roberson. Abaixo segue algumas coisas que precisamos entender com relação ao batismo com o Espírito Santo:

I. O que é ser cheio do Espírito Santo

O Espírito Santo é revelado nas escrituras santas como uma pessoa, portanto, Ele sente (Efésios 4:30), pensa (Romanos 8:26,27), têm vontades (1 Coríntios 12:11) e fala (Apocalipse 2:7).

 Por isso, ser cheio com o Espírito Santo é manifestar o caráter dele no cotidiano e esse caráter se manifesta em: Amor, Paz, Alegria, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. (Gálatas 5:22,23)

II. Quem pode ser cheio do Espírito Santo

Toda carne.

Joel 2:28 - "E ha de ser que nos últimos dias derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, vossos filhos, vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão e vossos jovens terão visões"

Atos 2:38,39 - Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo. Pois a promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, para todos quantos o Senhor, o nosso Deus chamar". 

III. O dom do Espírito não cessou no fim da era apostólica

A promessa do Pai foi dada antes de haver revelação dos apóstolos, portanto, é anterior a Eles e não se restringe apenas a época deles. Prova disto é que os sinais prometidos pelo Senhor Jesus seguiriam a todos aqueles que cressem nele, e que Paulo diz da cessação dos dons somente quando vier o que é perfeito. (Marcos 16:17,18 e 1 Coríntios 13:10). Os dons e os ministérios ainda estão em vigência hoje!

IV. Sobre o falar em línguas - O Glossolalia.

O falar em línguas desconhecidas ou estranhas.

1 Coríntios 14:2 - Pois quem fala em línguas, não fala a homens, mas a Deus, visto que ninguém o entende e em espírito fala mistérios

O pastor Dave Roberson, ensina que há quatro manifestações desse dom no Novo Testamento:

1. Sinais para incrédulos - Acontecido em Atos 2.
2. Gemidos intercessórios do Espírito - Acontecido em Romanos 8:26
3. Com interpretação (equivalente a profecia) - Acontecido em 1 Coríntios 14:5
4. Para edificação pessoal (hora após hora) - Acontecido em 1 Coríntios 14:2, Efésios 6:18 e Judas 20

O glossolalia (termo grego que se refere a 'falar em línguas') se enquadra na quarta manifestação desse dom do Espírito Santo. Dave Roberson ensina que Esta é a linguagem sobrenatural que o Espírito Santo ora através de nós e de acordo com nosso desejo podemos usar desta oração, orando hora após hora.   Isto é decorrência do batismo no Espírito Santo. (O andar no Espírito o andar no poder - Pág. 96).

De acordo com Judas, irmão do Senhor, no versículo 20, orar no Espírito (orar em línguas - 1 Co. 14:14) é uma maneira de edificar a nossa fé e batalhar por ela como ele ordena no versículo 3.

O batismo no Espírito não é uma atividade emocional e sim espiritual; Não espere emoções para falar em outras línguas, deixe fluir pela fé.

V. O propósito do enchimento com o Espírito Santo.

Listamos a seguir apenas alguns:

* Testemunhar de Cristo Jesus - Atos 1:8
* Dar unção - 1 João 2:27
* Substituir nossa fraqueza pela força dele - Romanos 8:26-27

A palavra 'enchei-vos do Espírito' em Efésios 5:18 como diz o Rev. Augustus Nicodemos é melhor traduzido como 'Sejam continuamente enchidos com O Espírito Santo.'

Precisamos ser continuamente enchidos com o Espírito Santo, sempre lembrando que os dons e a vocação de Deus são IRREVOGÁVEIS - Romanos 11:29.

Forte, abraço!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

NUTRIDOS COM AS VERDADES DA FÉ (3ª PARTE - A TRANSFORMAÇÃO DA ALMA)


REPROGRAME SEUS PENSAMENTOS – Romanos 12:2

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus
.
Todo computador precisa de um sistema operacional para funcionar. Porém, esse sistema pode se tornar corrompido, ineficiente e então se necessita de uma reprogramação de todo o computador. Assim acontece conosco, nossa mente foi programada por Deus, mas o diabo veio com sutileza e corrompeu a programação que Deus estabeleceu, assim sendo, precisamos reprogramar nossos pensamentos. Paulo escreveu essa ordem a uma igreja já fundamentada na fé, então está claro que todos precisam se reprogramar, do maior ao menor. Quando essa reprogramação acontece?

I. Não seguimos os padrões do mundo caído.

A palavra mundo aqui significa tudo o que está sobre o comando de Satanás. O mundo tem seu corpo de doutrinas; ele tolera e propaga fornicação, adultério, mentiras, corrupção, assaltos, assassinatos, pornografia, vícios, jogos e etc. Mas quando nos livramos da corrupção que há no mundo por conhecer o Senhor tudo o que era tolerável passa já não ser mais. Aquele que furtava não furta mais e agora trabalha para ajudar os necessitados, aquele que se embriagava não se embriaga mais e agora se enche de Deus, aquele que mentia não mente mais e agora ele diz a verdade. Deus está nos chamando a viver na contramão do sistema. Se o mundo diz “beba”, Deus diz: “Abstenha-se da bebida”, se o mundo diz: “fornicação é tolerável”, Deus diz: “Santifiquem e sejam santos”. Nós estamos no mundo, mas não andamos segundo o conceito do mundo. O mundo ama baladas noturnas, Deus nos chama a fazer para ele vigílias santas. A ordem do Senhor é clara e é: Aquele que é santo santifique-se mais, aquele que é puro, purifique-se mais...

O Senhor ao comissionar seus discípulos dizia: “Negue-se a si mesmo e tome a sua cruz e siga-me”, esse conceito significa “renunciar todos os antigos padrões e receber os novos conceitos de Deus”, pois vinho novo deve ser posto em odre novo. No sermão da montanha, o Senhor re-interpretou toda a Lei, porque os homens a interpretaram erroneamente, Jesus veio estabelecer o conceito correto, ele reprogramou a mente dos discípulos. Deus nos chama a ser inovadores, Paul Cho diz a seus discípulos: “Sejam inovadores, deixem que Deus lhes fale coisas novas, não estejam presos, sejam livres no Espírito”.

Todos os grandes homens e mulheres de Deus antes de serem usados por Ele precisaram ser reprogramados eis alguns exemplos:

Abraão – estava tão conformado com a esterilidade de Sara que quando Deus o prometeu um filho ele riu do Senhor, hoje é patriarca do Judaísmo, Cristianismo e Islamismo.

Josué e Calebe – Únicos que entraram na posse de Canaã no meio de toda uma geração, porque não se ajustaram a mentalidade dos demais companheiros.

Daniel – Houve uma trama que tencionava paralisar a vida de oração de Daniel, mas ele continuou e foi honrado por pelos menos três gerações.

Existem quatro fatores de reprogramação de nossos pensamentos:

O mundo exterior – Tudo o que somos é reflexo de onde convivemos e com quem convivemos.

O mundo interior – Nossas emoções e vontade, as opiniões que acolhemos.

Satanás – Ele distorce a nossa verdadeira imagem, ele nos cega para não enxergamos quem somos e o que temos.

Deus – Nossa origem, o modelo perfeito e correto. Ele quer que tomemos seu colírio para enxergarmos como ele, as situações, as pessoas, os valores e etc.

Precisamos ser reprogramados por Deus e ele nos reprograma por pelo menos quatro meios que são:

Prática da Palavra – A Palavra é o próprio Deus, é verdadeira, é limpa, restaura, é viva, não volta vazia, liberta, cria, transforma.

Adoração – Nos tornamos semelhantes aqueles a quem adoramos ou admiramos. Quando passamos  horas com Deus mergulhados na adoração tornamo-nos seus semelhantes.

Oração em línguas – Edifica a nossa fé quando oramos os mistérios de Deus. Esses mistérios vêm codificados e a meditação na Palavra irá esclarecê-los para nós.

Comunhão com o corpo de Cristo – A Igreja em Jerusalém permanecia unida todos os dias, pois havia um só Espírito, uma só fé, um só Senhor, um só batismo.

E três são os resultados de uma mente transformada ou reprogramada:

Aceitação – Somos aceitos e amados.
Valor – Tenho alguma coisa a oferecer a alguém
Competência - "Sou capaz de fazer esse trabalho. Consigo suportar essa situação. Sinto-me capaz diante da vida."

Deixe que o Senhor reprograme seus pensamentos, pois ele implantará a verdade, nobreza, pureza e excelência.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

NUTRIDO COM AS VERDADES DA FÉ (2ª PARTE - A CURA DIVINA)


Se você transmitir essas instruções aos irmãos, será um bom ministro de Cristo Jesus, nutrido com as verdades da fé e da boa doutrina que tem seguido. - 1 Timóteo 4:6.

Um bom ministro de Cristo é alguém nutrido com as verdades da fé. Quais são verdades da fé nas quais devemos nos alimentar?

A cura divina

Seria correto e apropriado pensar hoje em termos de cura divina? Seria esse um assunto respaldado pela Palavra de Deus? Esse assunto é um tanto controverso no meio evangélico, por isso colocaremos o que a Palavra de Deus diz nesse assunto.

Todos sabemos que alguns dizem que os maiores pregadores da cura divina morreram doentes. Porém quando leio os Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João), noto que em nenhum momento a narrativa nos diz que Jesus adoeceu, antes ele "curava os que precisavam de cura." (Lucas 9:11).


Sendo Jesus o nosso maior exemplo e modelo (João 13:15) ao qual convém imitar (1 Coríntios 11:1) e que em nenhum momento adoeceu, seria justo pensar que deveríamos adoecer? Seria a 'vontade de Deus' que adoecêssemos, Visto que Jesus, aquele que cumpriu toda a vontade de Deus, nunca adoeceu?


Será que Deus 'aprova ou quer' que nós adoeçamos? Pela Palavra é claro que Não!!!

-> Êxodo 15:26 ( Eu Sou o SENHOR que te sara)
-> Êxodo 23:25 ( E servireis ao SENHOR, vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de ti as enfermidades.)
-> Salmo 105:37 (Entre as suas tribos não houve um só enfermo.)
-> Isaías 53:5 (Pelas suas pisaduras fomos sarados)

No entanto, existiram personagens bíblicos, sim, isso mesmo, bíblicos que adoeceram... Como por exemplo estes:

- Jó (Jó 2:7)
- A sogra de Pedro (Mateus 8:14)
- Epafrodito (Filipenses 2:25-28)

Como conciliar ambas informações? Por um lado, existe um Deus que não planeja que ninguém esteja doente, mas por outro, há diversas pessoas doentes. Conciliamos ambas informações

I. Entendendo que a doença é conseqüência do pecado.

A crença judaica dominante na época em que o Novo Testamento foi escrito dizia que o pecado é a origem da doença. Essa crença tem sua origem nos escritos vétero-testamentários

- E morador nenhum dirá: Enfermo estou; porque o povo que habitar nela será absolvido da sua iniqüidade. (Isaías 33:24).

Perceba que quando Jesus cura um cego desde a nascença os apóstolos perguntaram: "Senhor QUEM PECOU pra que este NASCESSE CEGO? (João 9:2).

Adão também foi um ser-humano sadio em seu corpo (Eclesiastes 7:29), mas gradativamente a doença entrou no mundo junto com a morte (Romanos 5:12).

Muitas doenças são frutos de pecados específicos.O fumante está propenso a sofrer um câncer de esôfago, língua, pulmão e estas doenças estarão intimamente relacionadas ao pecado de não cuidar do próprio corpo e as doenças venéreas têm uma relação direta com a promiscuidade.

Existem muitas doenças de fundo psicológico que são causadas por ódio, rancor, ira, egoísmo, etc. Que são saradas pela ação de receber o perdão de Deus e liberar perdão para o ofensor. O nosso Senhor Jesus, na cruz, liberou perdão para seus executores, quando disse: "Pai perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem".

Algumas doenças podem ser causadas por ação direta de Satanás e seus demônios. Existe um episódio no evangelho de Lucas, onde o Senhor Jesus curou uma mulher que andava curvada havia dezoito anos. Ao curá-la, o Senhor disse: "Não convinha que se libertasse essa filha de Abraão, a qual Satanás aprisionava há 18 anos?".

Agora, um esclarecimento importante, Nem todas as doenças são diretamente causadas pelo pecado do indivíduo (ex: Jó), mas surgiram no mundo por causa da queda (desobediência, pecado) do homem.

II. Entendendo a provisão de Deus para o Pecado e para a doença

A provisão de Deus através da redenção é tão abrangente quanto às conseqüências da queda. Para ao pecado, Deus provê o perdão. Para a morte, a vida eterna e para a enfermidade, Deus provê a cura.

Jesus teve tríplice ministério: ensinar a Palavra de Deus, pregar o arrependimento e curar todo tipo de moléstia, doença e enfermidade entre o povo. E em João 14:12, o Senhor diz: "aquele que crê em mim, fará também as obras que faço (cura divina tá incluso) e outras maiores fará porque vou para o Pai".

Estão centradas na mesma pessoa: JESUS CRISTO DE NAZARÉ. Ele é a propiciação dos nossos pecados (1ª João 2:2) e cura para as doenças que acometem nosso corpo (1ª Pedro 2:24).

Existem 27 ocasiões em que Cristo efetuou curas individuais. E 10 outras onde houve cura de multidões.As curas operadas por Jesus estão em três categorias: curas físicas, expulsões de demônios e ressurreições.

 Na mesma cruz no calvário, O Senhor levou nossos pecados e sarou as nossas doenças, foi naquele momento que se cumpriu o Salmo 103:3 que diz:

- "É ele que perdoa todas as tuas iniqüidades e sara todas as tuas enfermidades;"

Seria então, que essas pessoas estavam em Pecado? Não!

- Jó foi curado por Deus;
- A sogra de Pedro foi curada por Jesus;
- Epafrodito foi curado por Deus;

Deus quer que sejamos sarados de toda e qualquer doença...

O nosso corpo é santuário do Espírito Santo de Deus (1 Coríntios 3:16) e foi comprado por preço de sangue (1 Coríntios 6:19,20) [sangue precioso como de Cordeiro Imaculado - 1 Pedro 1:18,19]. De fato, a redenção adquirida pelo Senhor Jesus inclui nosso corpo (Romanos 8:23).

Cristo Jesus nos resgatou da maldição da Lei (Deuteronômio 28:15 em diante) o que incluía as doenças (Gálatas 3:13).

 E esse curar, pode ocorrer por:

a. Imposição de mãos - Marcos 16:17,18
b. Confissão de pecados e unção com óleo - Tiago 5:14-16
c. Dons de cura, concedidos pelo Espírito - 1 Coríntios 12:9

Claro que há momentos em que os santos são levados para a Glória excelsa por intermédio da enfermidade como aconteceu com Eliseu (2º Reis 13:14,20).

A cura pode ocorrer por intermédio da medicina...

Se sua fé ainda é pequena para tal passo, consulte a medicina, sejamos moderados! Deus valoriza os médicos (Colossenses 4:14) e reconhece o uso apropriado de medicamentos (1 Timóteo 5:23).

Como também por intermédio da Palavra de Deus.

-> Salmo 107:20 "Enviou a sua Palavra e os sarou"

HÁ DUAS FORMAS DE DEUS CURAR

a) Cura Instantânea - a isto chama-se um milagre.
b) Cura Progressiva - a isto chama-se cura divina.

Existe algo chamado 'Teologia Cessacionista' que dizem que os milagres de cura cessaram no fim da época apostólica, mas a bíblia refuta tal afirmação:

-> Marcos 16:17,18 (Estes sinais seguirão os que creêm: Em meu nome expulsarão demônios, falarão novas línguas, e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão...)

Diante de tal colocação é válido dizer que a cura divina é para dias atuais!

E os que pensam de outro modo "Deus os esclarecerá" (Filipenses 3:15)

Forte abraço, Deus abençõe!