quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Um Tesouro Excelente



Em Mateus 6:19-21, Jesus nos diz assim: "Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrobam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros nos céus, onde a traça e a ferrugem não destroem e onde ladrões não arrombam nem furtam. Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração".

Quais as razões para tal declaração de Jesus que podemos deduzir pelo contexto imediato e geral?

1. O tesouro celestial nos protege da Idolatria

Mateus 6:24 - Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro.

2. O tesouro celestial nos protege da Preocupação

Mateus 6:25 - Portanto, eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com seu corpo, quanto ao que vestir. Não é a vida mais importante que a comida e o corpo, mais importante que a roupa?

3. O tesouro celestial nos dá um foco correto → O Reino

Mateus 6:33 - Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.

4. O tesouro celestial mostra o nosso nível de desapego às coisas

Mateus 19:21 - Jesus respondeu: Se você quer ser perfeito, vá, venda o seus bens e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro nos céus. Depois,venha e siga-me.

O jovem retirou-se triste por ser dono de muitas propriedades e não amar o próximo como a ele mesmo. No entanto, o padrão de discipulado Cristão autêntico é um desapego às coisas.

▬ Estaria Jesus, aprovando ou insinuando que não devemos ter bens?

R. Não. I João 3:17 - Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?

O que quero dizer é que o tempo é pouco. De agora em diante, aqueles que têm esposa, vivam como se não tivessem; aqueles que choram, como se não chorassem; os que estão felizes, como se não estivessem; os que compram algo, como se nada possuíssem; os que usam as coisas do mundo, como se não as usassem; porque a forma presente deste mundo está passando. 1 Coríntios 7:29-31

Podemos tê-los desde que sejam corretamente aplicados. Como fazia a Igreja Primitiva (Atos 4:32)

▬ O que é o tesouro mencionado por Jesus?

O contexto sugere pelo menos três coisas que podem ser tidos como o tesouro?

► O dinheiro - Mateus 6:24
► A preocupação - Mateus 6:25
► O reino de Deus - Mateus 6:33

Tesouro é tudo aquilo que ocupa nosso coração (Mateus 6:21), e por conseguinte, nossa vida. (Provérbios 4:23)

▬ Como ter um tesouro correto (Celestial)

► Vida de Oração (Mateus 6:5-13)
► Vida de Perdão (Mateus 6:14-15)
►Vida de Jejum (Mateus 6:16-18)

Deus lhe abençõe!! Paz e Graça!

A Providência e Soberania Divinas



Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro. Portanto eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com seu próprio corpo, quanto ao que vestir. Não é a vida mais importante que a comida, e o corpo mais importante que a roupa? Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas? Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? Por que vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé? Portanto, não se preocupem, dizendo: “Que vamos comer?” ou “Que vamos beber?” ou “Que vamos vestir?” Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal. [Mateus 6:24-35]

O texto supra-mencionado  fala da Providência Divina, pelo fato de que através de leis naturais Deus alimenta os pássaros e  permite o crescimento dos lírios.

A providência está intimamente relacionada à Imanência de Deus. Por Providência entende-se que Deus cuida das nossas vidas através de meios comuns, atividades do dia-a-dia. Esse é o método pelo qual Deus mais trabalha. A Providência é quando Deus age em conformidade com as leis que ele mesmo estabeleceu. Por imanência entende-se que Deus se manifesta na Criação e através dela. Os milagres são eventos à parte da Providência, pois são extraordinários. A Providência de Deus lida com coisas ordinárias (comuns, cotidianas) enquanto que os milagres lidam com coisas sobrenaturais.

A providência e Imanência de Deus rejeita veemente o Deísmo (heresia que diz que após criar o Universo, Deus o abandonou ao acaso e à própria sorte) e estabelece Sua Soberania (Doutrina que ensina que ele pode fazer o que quiser, quando quiser, onde quiser e com quem quiser).

Por ser Soberano, ele atua em nossas vidas segundo sua boa, perfeita e agradável vontade, o que nos levaria a rejeitar completamente a PREOCUPAÇÃO. Pois ele tem cuidado de nós  e sabe do que precisamos...

A confiança na Providência de Deus livra-nos de alguns erros:

→ Idolatria (Servir dois senhores)
→ Preocupação (Portanto... Não se preocupem)
→ Inércia (Busquem... O Reino de Deus e Sua Justiça)

O mesmo Deus que é Imanente é transcendente. Ou seja, ele, opera na Criação, mas não faz parte da Criação. Ele é o Criador. Ele é Incriado. Dizemos isso para evitar que aqueles que Creem na providência de Deus não caiam na heresia chamada panteísmo (crença que tudo tem parte de Deus, tudo é Deus). Sua Providência e Imanência podem ser vistas nos Livros de Rute, Ester, Neemias; Sua Imanência e transcendência podem ser vistas no livros de Jó, Salmos, Apocalipse etc... Deus é Soberano, Imanente, Transcendente e nosso provedor... Confiemos nEle... Ele é Fiel e Pai.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Aos leitores....

Em razão de estar com o notebook estragado, ficarei um tempo sem atualizar a página, peço a compreensão de todos! Gostaria de dizer ainda aos seguidores, fiquem à vontade para sugerir temas!  Façam sugestões na fan page Crer em JesusPaz e Graça!

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Reflexão sobre o Espírito Santo

Introdução: A Palavra de Deus apresenta a obra, o fruto, os símbolos, a unção, os dons e o batismo do Espírito Santo. Falaremos de quatro verdades bíblicas sobre o batismo do Espírito Santo:

1.      É uma promessa para todos – Atos 2:37-39

Deus não faz acepção das pessoas. O Espírito Santo foi derramado sobre todos, para salvar o maior número de pessoas; Ele é quem convence o mundo do pecado.  

A bíblia mostra que o Espírito Santo foi derramado sobre Pedro, um pescador sem estudos teológicos, mas também sobre Paulo, um fariseu. Foi derramado sobre Lucas, um médico, e sobre Amós, um fazendeiro. A História nos mostra também o derramar geral do Espírito Santo; Ele foi derramado em Dwight L. Moody, um homem que estudou somente até a quarta série do primário e foi derramado também um simples sapateiro que ganhou Charles Spurgeon, ambos tornaram-se tochas nas mãos do Espírito Santo e grandes pregadores.

O Espírito já está derramado desde o Pentecostes (Atos 2:33), cabendo a nós decidir beber dEle (1 Coríntios 12:13), a medida de quanto receberemos somos nós que decidimos, pois Deus deu-nos de Sua plenitude (João 1:17).

Pedro apresenta quatro classes de pessoas sobre os quais o Espírito Santo foi derramado:

a.      Vocês (i.e. Nós) – Indica a nossa Geração
b.     Filhos (i.e. Discípulos, filhos, alunos, Crianças) – A próxima Geração
c.      Longe – Indica aqueles que ainda se converterão
d.     Chamados – Indica a Individualidade dessa Experiência.

2.      O propósito do Batismo do Espírito Santo - Atos 1:8

O Novo Testamento apresenta a pregação como conseqüência do Batismo do Espírito Santo. (Atos 4:31; 6:3,8,10; 8:4-8; 9:17-20, 27-28; 10:42-48; 11:4-18).

O Antigo Testamento também corrobora essa conseqüência: Números 11:29; 2 Samuel 23:2; 2 Crônicas 24:20; Neemias 9:30; Ezequiel 11:5.

A igreja de Atos 1 antes do derramamento do Espírito está de portas fechadas; A Igreja em Atos 2 em diante estava diante do mundo. O propósito é essencialmente evangelístico  e edificativo. Evangelístico aos perdidos e edificativo aos Salvos.

3.      Os requisitos para o Batismo ou Enchimento do Espírito – Atos 8:14-17

 a.      Pregação - Ouvir a Palavra 

O Espírito nunca opera separado da Palavra. Tudo o que o Espírito Santo faz concorda com a Palavra. Todo Avivamento é experimentado quando a Palavra de Deus tem primazia.  Toda vez que o Espírito Santo veio, aconteceu primeiro uma pregação . Ex: Jesus e os Discípulos (Atos 1 – 2), Pedro e Cornélio (Atos 10), Paulo e os Efésios (Atos 19).  

b.     Oração

 O Novo Testamento ensina o seguinte sobre a Oração:

- Deve Ser Feita ao Pai – Mateus 6:9; João 16:23
- Em nome de Jesus – João 14:13,14,26; 15:16; 16:23-26
- O Espírito Santo auxilia as nossas orações – Romanos 8:26
- Pode ser feita espiritualmente (línguas) e naturalmente  - 1 Coríntios 14:14
- Pode ser coletiva (Mateus 18:15-18) ou Individual (Mateus 6:6)
- Deve conformar-se com a Vontade Divina  - 1 João 5:14
- Tem promessa de resposta (Sim, já; sim, espere; não nunca) - Mateus 7:7-11; João 14:13-14

c.      Imposição de Mãos

A bíblia apresenta vários trechos sobre imposição de mãos e seus diversos significados:

ð     Cura – Mateus 9:18; Marcos 6:5; 7:32; Atos 28:8
ð     Ordenação Ministerial – Atos 6:6; 13:3
ð     Batismo com o Espírito Santo – Atos 8:17; 9:17; 19:6; 1 Timóteo 4:14; 2 Timóteo  1:6

A IMPOSIÇÃO DE MÃOS NÃO DEVE SER FEITA PRECIPITADAMENTE, DEVE HAVER CLARA DIREÇÃO DE DEUS E VIDA DE SANTIDADE (1 TIMÓTEO 5:22).

4.      O batismo do Espírito Santo é recebido por fé – Atos 19:2

Tudo o que Deus faz, ele o faz pela nossa fé. Pela fé: recebemos o Espírito (Gálatas 3:2), agradamos a Deus (Hebreus 11:6), andamos (2 Coríntios 5:7), vivemos (Romanos 1:17), somos justificados (Romanos 5:1) e salvos (Efésios 2:8-10; 1 Pedro 1:9)

Conclusão: O enchimento do Espírito deve ser algo contínuo (Efésios 5:18),  é feito mediante nossa participação, a melhor tradução  de Efésios 5:18 seria “Sede Continuamente enchidos com o Espírito Santo".