terça-feira, 26 de agosto de 2014

AMO A BÍBLIA



Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.
                                                                                             (II Timóteo 3:16-17 – NVI)

Desde a Reforma, nutrimos um apreço todo especial pela Escritura. No século 16, a ênfase foi que a Escritura é a única fonte infalível à qual nossa consciência e atos devem ser submetidos, ênfase essa que ainda continua.  A razão disto provem de pelo menos dois argumentos:

1.    A CONVICÇÃO QUE TEMOS ACERCA DAS ESCRITURAS

a.    São Divinamente inspiradas

Nenhuma profecia vem da vontade humana, mas todas as profecias registradas vieram da mente e da vontade de Deus. O A.T. registra, pelo menos 3.600 vezes a expressões como: “Assim diz o SENHOR”, “Veio sobre mim a Palavra do SENHOR”... Essas expressões indicam a suficiência, infalibilidade e inerrância da Bíblia. Elas literalmente são dadas pelo ‘Sopro (Espírito) de Deus’.

b.    São Proveitosas

O Novo Testamento traz esse vocábulo unicamente nas cartas pastorais quando o apóstolo fala da piedade e das boas obras. Quando nós lemos, amamos, ensinamos e vivemos a Palavra, nós crescemos em crenças corretas, atitudes corretas e praticamos boas obras.

c.    Toda Valorosa

Toda Escritura significa literalmente “cada parte da Escritura”; isso reveste-se de especial importância em dias como os nossos, onde, temos a má tendência de negligenciar os ensinos do Antigo Testamento. Tendência essa desde os tempos do herege Marcião, que dizia que o Deus do Antigo Testamento era diferente do Pai de Jesus Cristo. Isso também faz-nos ver que os reformadores magisteriais, foram pessoas falíveis, pois o próprio Lutero reputou Tiago como ‘epístola de palha’, falando que nela não havia nada de evangélica. Sendo que aqui, o apóstolo diz “Cada parte da Escritura é divinamente inspirada e proveitosa”, incluindo Tiago, por exemplo. Concluímos, pois que até mesmo aqueles livros que nos parecem menos atraentes, por serem difíceis tem lições preciosas para nós, não desista dessa tarefa muito preciosa que Deus nos deu que é estudar toda a Sua Palavra.

2.    OS RESULTADOS QUE RECEBEMOS DAS ESCRITURAS

a.    Ministra a verdade (De acordo com King James Atualizada)

A Escritura é a Revelação Especial de Deus que encerra em suas páginas toda a verdade que precisamos saber para a salvação. Todo o mundo está mergulhado no engano e Deus nos deu sua Palavra para nos conduzir a Verdade que é Jesus. Com o crescimento contínuo do engano, precisamos nos agarrar como nunca à Palavra de Deus.

b.    Convencer os pecadores (De acordo com o texto recebido)

De acordo com o texto recebido, o mesmo utilizado pelos reformadores no século 16, temos aqui nesse substantivo traduzido como 'repreensão' a ideia de que a Bíblia é o instrumento do Espírito Santo para convencer pecadores ao arrependimento, mostrando as verdadeiras e justas acusações de Deus contra eles, de tal forma que os leva a admitirem a veracidade do que está escrito nela. Convencer os homens é tarefa exclusivamente do Espírito Santo e ele faz isso com sua espada, sua Palavra.

c.    Restaurar os homens ao propósito original de Deus (Texto Recebido.)

Uma tradução mais apropriada para o vocábulo correção nesse texto é 'restauração ao propósito original'. Deus sempre teve um propósito para o homem e o pecado deturpou a imagem de Deus no homem, todavia, o Espírito Santo usa a Escritura para restaurar os homens ao propósito original de Deus. O Fruto que essa restauração está acontecendo é que nossas vidas tem um caráter melhor que os melhores ímpios. Somos exemplos para a sociedade e se isso não está acontecendo, precisamos nos voltar para a Palavra e deixa-la moldar nossas vidas. Essa restauração começa nos filhos de Deus e alcançará o Universo Todo.

d.    Disciplinar os Filhos de Deus (Texto Recebido)

Todas as demais ocorrências da palavra correção no Novo Testamento apontam para a Disciplina de Deus. A Disciplina de Deus evita que sejamos condenados com o mundo, a disciplina de Deus é para todos seus filhos, a disciplina de Deus são destinadas apenas a quem ele ama. Devíamos estar felizes ao sermos disciplinados por Deus, porque disciplina indica relacionamento de pai-filho. A Escritura é o principal método que Deus emprega para disciplinar (treinar) seus filhos, muito embora utilize outros métodos. Quando o apóstolo fala de instrução na justiça, usa o termo que dá entender um treinamento rigoroso que um pai passa ao filho para ensiná-lo a ser disciplinado na vida.


Diante do que foi exposto, ousemos amar a Palavra de todo nosso coração, submetamos nossa consciência aos seus ensinamentos e pratiquemo-la para glória de Deus.